Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

De Campinas para Índia: voo da vacina sai em busca de doses de imunizante de Oxford

© REUTERS / POOLUma dose da vacina da Oxford e AstraZeneca contra a COVID-19
Uma dose da vacina da Oxford e AstraZeneca contra a COVID-19 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Voo da Azul sairá nesta quinta-feira (14) do Aeroporto de Viracopos, em Campinas, para buscar as duas milhões de doses da vacina de Oxford importadas da Índia. 

O avião A330neo da Azul decolará às 15h, e, após fazer escala em Recife, seguirá para Mumbai, onde a vacina será coletada. A compra foi impulsionada pela Fiocruz com apoio da Anvisa, para que o Brasil tenha doses prontas para iniciar a imunização no país. 

Segundo resolução da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), empresas aéreas privadas estão autorizadas a auxiliar no transporte de vacinas contra a COVID-19. A rota para a Índia é inédita para a Azul. 

O pedido de uso emergencial da vacina, feita pelo laboratório britânico AstraZeneca ao lado da Universidade de Oxford, já foi feito à Anvisa, que está analisando os documentos enviados para o órgão. 

Por meio de acordo feito pelo governo brasileiro, a Fiocruz vai produzir a vacina no Brasil, inicialmente a partir de insumos enviados do exterior. No entanto, para apressar o início da imunização, a entidade solicitou a compra das doses prontas. 

15 toneladas de carga

O lote pedido pela Fiocruz será adquirido junto ao laboratório indiano Serum, que produz a vacina de Oxford. O peso estimado da carga é de 15 toneladas. As doses serão transportadas em contêineres, que vão garantir o controle de temperatura do produto, conforme recomendações do fabricante.

A volta do voo da vacina está prevista para sábado (16), às 15h, no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro. 

Segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a vacinação no Brasil pode começar na próxima quarta-feira (20). Além do imunizante de Oxford, a Anvisa recebeu pedido para uso emergencial da CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac. 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала