Líder norte-coreano pede 'dissuasão de uma guerra nuclear' e 'capacidades militares' mais fortes

© Foto / KCNA VIA KNSLançamento de míssil da Coreia do Norte (imagem referencial)
Lançamento de míssil da Coreia do Norte (imagem referencial) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Kim Jong-un instou a elevar "ainda mais" a dissuasão de uma guerra nuclear, enquanto o país melhora suas capacidades de defesa, segundo a Reuters.

"Devemos fazer tudo o que pudermos para elevar ainda mais a dissuasão de uma guerra nuclear, enquanto construímos uma capacidade militar mais forte", disse o líder norte-coreano, citado pela Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA, na sigla em inglês).

Recentemente, Kim Jong-un anunciou planos para reforçar as capacidades militares, com o objetivo de garantir uma melhor defesa ao país, conforme a Reuters. 

Desde que anunciou uma moratória sobre testes de mísseis balísticos nucleares e intercontinentais (ICBM) em 2018, Kim pediu a continuação da produção de armas nucleares para seu arsenal, lançou uma série de mísseis menores e revelou o que seria o maior míssil intercontinental da Coreia do Norte em um desfile em outubro.

© REUTERS / KCNALíder norte-coreano, Kim Jong-un, discursa em congresso em Pyongyang, Coreia do Norte, 6 de janeiro de 2021
Líder norte-coreano pede 'dissuasão de uma guerra nuclear' e 'capacidades militares' mais fortes - Sputnik Brasil
Líder norte-coreano, Kim Jong-un, discursa em congresso em Pyongyang, Coreia do Norte, 6 de janeiro de 2021

Segundo a agência KCNA, o presidente apontou em seu discurso no recente congresso do partido governista que as relações entre as duas Coreias estão em uma situação de impasse. Os dois países devem regularizar o atual estado de coisas e avançar em direção à paz e unificação, caso contrário, o confronto se intensificará e as relações vão congelar, com os lados provando "a dor da divisão" em uma atmosfera de "ameaça de guerra", informou a agência.

A Coreia do Norte espera que o Sul demonstre "sinceridade" nas relações, o que inclui a cessação dos exercícios militares conjuntos com os Estados Unidos e de ações hostis, bem como a implementação de todos os acordos intercoreanos, afirmou Kim Jong-un.

Anteriormente, Kim Jong-un já havia ameaçado expandir seu arsenal nuclear, observando que não usará seu poderio a menos que as "forças hostis" pretendam usar suas armas primeiro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала