Condenado por invadir Capitólio cometeu suicídio, escreve Forbes

© Sputnik / Stringer / Abrir o banco de imagensParticipantes dos protestos de apoiadores do atual presidente dos EUA Donald Trump na entrada do Capitólio, Washington, EUA
Participantes dos protestos de apoiadores do atual presidente dos EUA Donald Trump na entrada do Capitólio, Washington, EUA - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um norte-americano do estado da Geórgia, condenado por ter invadido o Capitólio com outros trumpistas, cometeu suicídio, informa Forbes.

Sabe-se que o consultor financeiro Christopher Stanton, de 53 anos de idade, foi detido após ter invadido o Capitólio em Washington, EUA, na semana passada.

Segundo relatos, Stanton acabou sendo condenado por ter invadido o Capitólio e por ter violado o toque de recolher.

Stanton, que foi julgado na quinta-feira (7), não confessou sua culpa. No sábado (9), ele foi encontrado morto em casa, com ferimento de bala no peito. Após examiná-lo, legistas concluíram ter se tratado de suicídio.

Anteriormente, as autoridades norte-americanas anunciaram a morte do policial de 51 anos, Howard Liebengood, depois da invasão do Capitólio, que testemunhou os tumultos. A declaração da Polícia do Capitólio não revelou a causa da morte do policial, afirmando apenas que a morte de Liebengood ocorreu "fora de serviço".

Em 6 de janeiro, trumpistas invadiram o Congresso dos EUA para protestar contra a certificação dos votos do Colégio Eleitoral a favor do democrata Joe Biden. Além de depredarem o Capitólio, os invasores passaram horas confrontando a polícia, ocasionando a morte de um policial e de quatro protestantes.

Na terça-feira (12), o procurador interino Michael Sherwin declarou que 170 pessoas foram identificadas como participantes da invasão, tendo 70 delas já enfrentado as acusações.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала