- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Brasil tem 483 mortes em 24h e média móvel supera 1.000 óbitos diários

© AP Photo / Silvia IzquierdoFamília visita túmulo de ente querido falecido em decorrência da COVID-19, no cemitério da Penitência, no Rio de Janeiro, Brasil, 20 de setembro de 2020
Família visita túmulo de ente querido falecido em decorrência da COVID-19, no cemitério da Penitência, no Rio de Janeiro, Brasil, 20 de setembro de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Neste domingo (10), o Brasil registrou 483 novas mortes por COVID-19, elevando para mais de mil óbitos diários a média móvel de fatalidades causadas pela doença no país.

Conforme dados do consórcio de veículos de imprensa, com informações das secretarias estaduais de saúde, o número de mortes por COVID-19 no Brasil chegou a 203.140 neste domingo (10).

Com uma variação positiva de 65% em relação aos dados de duas semanas atrás, a média móvel de mortes diárias no país chegou a 1.016 óbitos. Com tendência de alta, essa é a pior média desde o dia 11 de agosto de 2020.

Já em relação ao número de casos confirmados da doença, o consórcio aponta que foram 29.153 novos diagnósticos de COVID-19 neste domingo (10). Com isso, o número total de casos chegou a 8.104.823.

© AP Photo / Eraldo PeresO presidente Jair Bolsonaro durante o evento "Brasil vencendo a COVID-19" no Palácio do Planalto, em 24 de agosto de 2020.
Brasil tem 483 mortes em 24h e média móvel supera 1.000 óbitos diários - Sputnik Brasil
O presidente Jair Bolsonaro durante o evento "Brasil vencendo a COVID-19" no Palácio do Planalto, em 24 de agosto de 2020.

A média móvel de casos diários chegou a 53.250, o pior resultado registrado até agora. A variação positiva em relação aos últimos 14 dias foi de 54%, o que representa uma tendência de alta.

Há três dias consecutivos nenhuma unidade federativa registra queda na tendência de mortes causadas pela COVID-19.

As mortes estão com tendência de alta no Distrito Federal e em 17 estados, sendo eles: Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Amazonas, Amapá, Roraima, Tocantins, Ceará, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. O resto dos estados brasileiros estão com tendência de estabilidade nos registros de óbitos diários.

O Brasil, que ainda não tem previsão para início da vacinação contra a doença, é um dos países mais impactados pela pandemia. Em número absoluto de mortes, apenas os Estados Unidos estão à frente do país sul-americano. Segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, apesar de já ter iniciado a vacinação contra o novo coronavírus, os EUA registram mais de 22,3 milhões de casos de COVID-19 e quase 374 mil mortes causadas pela doença.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала