Twitter bloqueia conta de Trump por 12 horas; presidente tem vídeo removido das redes sociais

© AP Photo / Andrew HarnikPresidente dos EUA, Donald Trump, chega à Sala de Imprensa da Casa Branca
Presidente dos EUA, Donald Trump, chega à Sala de Imprensa da Casa Branca - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Twitter bloqueou a conta do presidente Donald Trump por 12 horas nesta quarta-feira (6). Além disso, tanto o Twitter como o Facebook e o YouTube removeram o vídeo postado por Trump nesta quarta-feira (6), em que o presidente dos EUA pede aos manifestantes que invadiram o Capitólio que voltem para casa.

Em adição ao bloqueio da conta de Trump, o Twitter informou, por meio de nota, que caso o presidente continue a infringir as regras da rede social terá a conta banida permanentemente.

"Futuras violações das regras do Twitter, incluindo nossas políticas de integridade cívica ou ameaças violentas, resultarão na suspensão permanente da conta @realDonaldTrump", disse o Twitter, em comunicado, nesta quarta-feira (6).

No vídeo removido pelas redes sociais, Trump repetiu diversas acusações sobre a integridade das eleições presidenciais dos Estados Unidos, motivo pelo qual as redes sociais derrubaram o vídeo do presidente norte-americano.

Guy Rosen, vice-presidente do Facebook, disse pelo Twitter que o vídeo foi removido porque "alimenta, em vez de diminuir, o risco de violência".

Esta é uma situação de emergência e estamos tomando as medidas de emergência adequadas, incluindo a remoção do vídeo do presidente Trump. Removemos porque, no geral, acreditamos que alimenta, em vez de diminuir, o risco de violência contínua.

​Apesar de o YouTube ter removido o vídeo na conta oficial do presidente norte-americano, cópias do vídeo ainda são facilmente encontradas na plataforma.

Já o Twitter decidiu por deixar o vídeo no ar inicialmente, impedindo que as pessoas pudessem retuitá-lo ou comentá-lo. Horas depois, a rede social optou por excluí-lo completamente.

© AP Photo / Julio CortezApoiadores de Trump rompem barreiras de segurança no Capitólio, em Washington, durante sessão no Congresso que certifica a vitória de Joe Biden
Twitter bloqueia conta de Trump por 12 horas; presidente tem vídeo removido das redes sociais - Sputnik Brasil
Apoiadores de Trump rompem barreiras de segurança no Capitólio, em Washington, durante sessão no Congresso que certifica a vitória de Joe Biden

Donald Trump publicou o vídeo nas redes sociais mais de duas horas depois que os manifestantes começaram a invadir o Capitólio nesta quarta-feira (6), enquanto o Congresso se reunia em sessão para confirmar os resultados do Colégio Eleitoral e a vitória do presidente eleito Joe Biden.

Trump inicia o vídeo dizendo que "conhece a dor" dos manifestantes e que "sabe que eles estão machucados".

Depois de dizer que "as eleições foram roubadas" e de fazer afirmações falsas sobre o processo eleitoral, Trump prosseguiu dizendo: "Não podemos fazer o jogo deles. Nós temos que ter paz, então vão para casa. Nós amamos vocês, vocês são especiais", disse o presidente.

Houve diversos pedidos, inclusive do presidente eleito Joe Biden, para que Trump desse uma declaração a seus apoiadores que ajudasse a reprimir a violência. A declaração de Trump foi feita enquanto as autoridades lutavam para assumir o controle de uma situação caótica no Capitólio, que levou à evacuação dos congressistas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала