China começará a construir sua 1ª estação espacial como parte de planos ambiciosos

© AP Photo / Administração Nacional do Espaço da China / XinhuaSimulação gráfica fornecida que mostra a combinação do orbitador-retornador da sonda Chang'e-5, da China. A sonda transferiu rochas da Lua para o orbitador em preparação para o retorno com as amostras para a Terra.
Simulação gráfica fornecida que mostra a combinação do orbitador-retornador da sonda Chang'e-5, da China. A sonda transferiu rochas da Lua para o orbitador em preparação para o retorno com as amostras para  a Terra. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A China planeja realizar mais de 40 lançamentos de foguetes espaciais neste ano, a maior quantidade de todos os tempos, enquanto continua expandindo suas ambições no espaço.

Os lançamentos planejados incluem o módulo central da primeira estação espacial da China, de acordo com a conta oficial no WeChat da Corporação de Ciência e Tecnologia Aeroespacial da China (CAST, na sigla em inglês), segundo o South China Morning Post.

"O projeto da estação espacial tripulada da China entrará em um estágio crítico e será a principal prioridade do programa espacial ao longo do ano", declarou a CAST na terça-feira (5). Está planejado o lançamento do módulo principal da Estação Espacial Tiangong na primavera (no Hemisfério do Norte), cuja conclusão da construção deverá estar pronta até o final do próximo ano.

Os astronautas já se encontram treinando para a missão e também realizarão missões de resgate e testes de tecnologias orbitais, de acordo com o artigo.

O programa espacial também continuará trabalhando nos módulos da estação espacial e se preparando para uma missão lunar tripulada, tal como continuará desenvolvendo o sistema de navegação Beidou – um rival do GPS americano – a ser utilizado na área de aviação civil.

Wu Yansheng, secretário do Partido Comunista da China e diretor da CAST, disse que 2020 foi um ano importante para o projeto espacial da China, e por isso a CAST trabalhará para um "desenvolvimento de alta qualidade" nos próximos cinco anos. Nesse sentido, 2020 tinha sido bastante produtivo para a China no campo espacial, lembrando o sucesso da missão lunar Chang'e 5, que coletou amostras de rochas da superfície da Lua e as transportou até a Terra.

Por fim, o ambicioso programa espacial de Pequim também inclui planos para instalar uma estação lunar até 2045, embora ainda fique atrás dos EUA em áreas como sistemas de lançamento reutilizáveis e fabricação de satélites.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала