Argentina relata reação adversa à vacina Sputnik V em 1% dos cidadãos inoculados

© REUTERS / Agustin MarcarianVacinação contra COVID-19 na Argentina com a vacina russa Sputnik V
Vacinação contra COVID-19 na Argentina com a vacina russa Sputnik V - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Apenas 1% dos cidadãos argentinos, que receberam a vacina Sputnik V desenvolvida pela Rússia contra o coronavírus, mostraram uma leve reação adversa à injeção.

A informação foi divulgada neste sábado (2) pela emissora TN, citando o Ministério da Saúde do país.

De acordo com a mídia, 317 pacientes relataram febre e dores de cabeça de um total de 32.013.

© Sputnik / Vladimir Astapkovich Agente de saúde abre caixa com doses da vacina contra a COVID-19 Sputnik V, em 2 de dezembro de 2020
Argentina relata reação adversa à vacina Sputnik V em 1% dos cidadãos inoculados - Sputnik Brasil
Agente de saúde abre caixa com doses da vacina contra a COVID-19 Sputnik V, em 2 de dezembro de 2020

A Argentina iniciou sua campanha de vacinação em massa com a vacina russa Sputnik V na última terça-feira (29). No início de dezembro, recebeu o primeiro lote de 300.000 doses do imunizante. Os profissionais de saúde são os primeiros a receber injeções da vacina.

A Sputnik V foi a primeira vacina contra COVID-19 registrada na Rússia e no mundo. Ela é 92% eficaz, com base nos dados dos primeiros 16.000 participantes do teste que receberam ambas as doses da vacina.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала