Mina naval? Objeto suspeito é encontrado em petroleiro perto do Iraque, diz mídia

Nos siga noTelegram
Tensões no golfo Pérsico estão aumentando, principalmente depois que Washington realizou exercícios militares na região e com a proximidade do aniversário de um ano do assassinato do general iraniano Qassem Soleimani.

Um objeto suspeito foi encontrado no MT Pola, um petroleiro com bandeira da Libéria, em águas do golfo Pérsico, perto da fronteira marítima do Iraque, afirma a emissora Fox.

As empresas de segurança marítima Ambrey Intelligence e Dryad Global afirmam que as investigações estão em andamento e que "as autoridades temem que possa ser uma mina limpet [mina naval amplamente utilizada durante a Primeira Guerra Mundial] no MT Pola, embora o navio-tanque de bandeira liberiana tenha recebido assistência na quinta-feira [31] no golfo Pérsico, perto de Basra", relata a mídia.

​Começou a circular um vídeo ainda não confirmado da denunciada mina limpet anexada ao MT Pola. A cor da embarcação corresponde, caso ela estivesse vazia, e o ângulo do vídeo parece possível a partir da [embarcação] Nordic Freedom​

A mina limpet normalmente é instalada por mergulhadores militares na lateral do casco de um navio sob a linha d'água para detonar mais tarde. O navio é propriedade de uma empresa de transporte marítimo que comercializa nos EUA. 

O especialista militar H I Sutton afirmouem rede social que o modelo e localização da mina combinam bastante com as utilizadas pelo Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã e também pelos rebeldes houthis, do Iêmen.

Relações EUA-Irã

A divisão entre Washington e Teerã aumentou em maio de 2018, quando o governo do presidente dos EUA, Donald Trump, abandonou unilateralmente o acordo nuclear de 2015 com o Irã. Em 2019, Washington responsabilizou o Irã por uma série de ataques de minas limpet a petroleiros perto do estreito de Ormuz. O Irã nega estar envolvido.

O incidente desta semana ocorre poucos dias antes do aniversário do assassinato do major-general Qassem Soleimani, morto em um ataque de drones realizado pelos EUA em 3 de janeiro de 2020. Além disso, recentemente o submarino USS Georgia, da Marinha dos EUA, com propulsão nuclear guiada e equipado com mísseis, atravessou o estreito de Ormuz acompanhado por dois navios de guerra.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала