Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Míssil hipersônico dos EUA sofre nova falha e tem 'ano perdido'

© Foto / Lockheed MartinRepresentação gráfica de um míssil hipersônico durante a fase de lançamento
Representação gráfica de um míssil hipersônico durante a fase de lançamento - Sputnik Brasil
Nos siga no
Em novo teste da Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA, na sigla em inglês) e da Força Aérea norte-americana, o míssil hipersônico experimental HAWC voltou a falhar devido a um "erro banal".

Em setembro, a DARPA anunciou que havia concluído os testes de transporte de dois veículos de demonstração HAWC (Hypersonic Air-breathing Weapon Concept) e que o míssil estaria voando até o final do ano.

Contudo, fontes citadas pela Air Force Magazine afirmaram que o teste não pôde ser realizado até o final de dezembro, ressaltando que não se trata de erros de projeto, mas sim de erros banais.

A Força Aérea e a DARPA efetuaram recentemente um teste, contudo, o míssil não foi liberado do bombardeiro B-52. Os motivos que teriam causado a nova falha não foram revelados, mas, segundo as fontes, seriam "erros básicos" relacionados à mecânica.

© Cortesia da Força Aérea dos EUA/Ethan WagnerUm bombardeiro B-1B Lancer com um míssil JASSM voou sobre a Base Aérea de Edwards, Califórnia
Míssil hipersônico dos EUA sofre nova falha e tem 'ano perdido' - Sputnik Brasil
Um bombardeiro B-1B Lancer com um míssil JASSM voou sobre a Base Aérea de Edwards, Califórnia

Acredita-se que o míssil, que conta com um sistema de propulsão scramjet, teria ficado danificado, provocando um novo atraso nos ensaios, segundo fontes ligadas à investigação.

A agência do Departamento de Defesa se negou a fornecer detalhes sobre o incidente, alegando que "os detalhes deste tipo de demonstrações de voo são secretos".

Apesar de a DARPA afirmar que o programa HAWC é confidencial, uma fonte familiarizada com o assunto afirmou que os dados não são fornecidos por não ter nada para comemorar.

"Garanto que você teria sabido algo sobre isso se houvesse algo para comemorar", afirmou a fonte.

O incidente é somado a outros contratempos que dificultam o desenvolvimento do programa HAWC, um míssil de cruzeiro hipersônico que requer entrada de ar para combustão. Segundo o cronograma original, o míssil deveria ter realizado o primeiro voo em 2019.

As empresas Lockheed Martin e Raytheon assinaram um acordo de equipe para integrar o projeto HAWC, tendo o motor para a Raytheon sido fornecido pela Northrop Grumman.

O diretor-executivo de aquisições da Força Aérea dos EUA, Will Roper, disse recentemente que o desenvolvimento desta tecnologia está mais avançado do que esperava quando assumiu o cargo, o que mostra o interesse em manter operacional o programa de armas com motor scramjet.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала