Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA podem impor sanções contra Índia assim que país receber S-400 da Rússia, diz ex-conselheiro

© Sputnik / Photo host agency / Abrir o banco de imagensSistema de defesa antiaéreo S-400
Sistema de defesa antiaéreo S-400 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Especialista argumenta que quaisquer sanções impostas pelos norte-americanos serão um retrocesso para a expansão da cooperação entre Nova Deli e Washington.

Índia tem procurado isenção das sanções dos EUA sobre a compra de cinco unidades do sistema de defesa antiaéreo S-400 desde 2018, quando um acordo de US$ 5,43 bilhões (cerca de R$ 27,54 bilhões) foi assinado com a Rússia. No entanto, o governo Trump continua ameaçando a Índia com sanções sob a Lei de Combate aos Adversários da América por meio de Sanções (CAATSA, na sigla em inglês) e até ofereceu sistemas de defesa antiaérea norte-americanos a Nova Deli.

Como os EUA impuseram sanções contra a Turquia, membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), um especialista indiano está preocupado que o mesmo aconteça com a Índia assim que os S-400 começarem a ser entregues pela Rússia no próximo ano. 

Amit Cowshish, ex-assessor financeiro do Ministério da Defesa da Índia, acredita que o governo local pode estar "atento ao desenvolvimento, mas não preocupado".

EUA vigilantes às transações com russos

O Senado dos EUA aprovou a Lei de Autorização de Defesa Nacional (NDAA, na sigla em inglês), no início deste mês, que incluiu medidas econômicas contra Ancara pela aquisição de sistemas de defesa antiaérea S-400.

© AP Photo / Ministério da Defesa da TurquiaCaminhão com partes do sistema de defesa antiaéreo russo S-400, em aeroporto próximo à Ancara (foto de arquivo)
EUA podem impor sanções contra Índia assim que país receber S-400 da Rússia, diz ex-conselheiro - Sputnik Brasil
Caminhão com partes do sistema de defesa antiaéreo russo S-400, em aeroporto próximo à Ancara (foto de arquivo)

Cowshish sublinha que as sanções contra a Turquia são uma indicação da determinação dos EUA de impor a CAATSA contra países que estão empenhados com a Rússia em compras de defesa.

"A Índia pode estar preocupada com o desenvolvimento. Isso não quer dizer que as sanções não possam ser impostas no futuro. De fato, muitos analistas acreditam que as sanções contra a Turquia são uma indicação da determinação dos EUA em fazer cumprir a CAATSA quando o sistema de defesa russo for recebido pela Índia", enfatiza o especialista.

CAATSA exige a imposição de certas sanções a pessoas ou entidades que conscientemente participem de uma "transação significativa" com os setores de defesa ou inteligência da Rússia.

Apesar das possíveis sanções, Nova Deli nunca desistiu da aquisição de produtos defesa da Rússia, incluindo a aprovação de uma compra de 21 caças MiG-29 e 12 aeronaves Su-30MKI por US$ 4,25 bilhões (R$ 21,55 bilhões) em julho deste ano.

Retrocesso nas relações

Além de transmitir o pedido de isenção durante as negociações bilaterais, o ministro das Relações Exteriores da Índia, Subrahmanyam Jaishankar, também aconselhou Washington em agosto a ir além das alianças e aprender a "trabalhar em um mundo mais multipolar, com uma relação mais plurilateral".

© AP Photo / Kevin HagenO ministro das Relações Exteriores da Índia, Subrahmanyam Jaishankar (Arquivo).
EUA podem impor sanções contra Índia assim que país receber S-400 da Rússia, diz ex-conselheiro - Sputnik Brasil
O ministro das Relações Exteriores da Índia, Subrahmanyam Jaishankar (Arquivo).
No entanto, Amit Cowshish argumenta que quaisquer sanções dos norte-americanos serão um retrocesso para a expansão da cooperação entre Nova Deli e Washington. "Também pode resultar no ressurgimento da cooperação com a Rússia, aproveitamento de novas fontes de abastecimento na Europa e outros países, e maior ímpeto para o desenvolvimento de tecnologia na Índia”, comenta o especialista.

No início deste ano, o ministro da Defesa indiano, Rajnath Singh, instou a Rússia a acelerar a entrega de S-400 em meio a um impasse na fronteira com a China na parte leste da região de Ladakh. A Índia considera o sistema de mísseis de longo alcance do interesse nacional e se recusa a desistir do acordo, apesar das ameaças de sanções dos EUA.

A Força Aérea indiana acredita que os S-400 irão inclinar ainda mais o equilíbrio tecnológico a favor da Índia.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала