Hubble celebra 30º aniversário: NASA publica fotos do telescópio ainda desconhecidas

Nos siga noTelegram
Em 2020, o telescópio Hubble celebra 30 anos de descobertas científicas que revolucionaram quase todas as áreas da pesquisa astronômica. Nesta ocasião, a NASA publicou novas fotos tiradas pelo telescópio.

O Telescópio Espacial Hubble foi lançado pela NASA em 24 de abril de 1990, se tornando a primeira de quatro missões de NASA atribuídas a Grandes Observatórios Espaciais.

Sendo um satélite artificial da Terra não tripulado, o telescópio Hubble está participando da atividade cientifica e observando o Universo, principalmente através do registro da radiação infravermelha.

Graças à ausência de influência da atmosfera terrestre, o telescópio possui uma resolução angular 7-10 vezes maior do que seus análogos na Terra.

© Foto / NASA / ESA / G. PiottoFoto do Enxame Estelar Globular Caldwell 87 (ou NGC 1261). As observações do Hubble ajudaram os astrônomos a seguir os movimentos dos enxames estelares e a compreender melhor a composição química de estrelas.
Foto do Enxame Estelar Globular Caldwell 87 (ou NGC 1261). As observações do Hubble ajudaram os astrônomos a seguir os movimentos dos enxames estelares e a compreender melhor a composição química de estrelas - Sputnik Brasil
1/10
Foto do Enxame Estelar Globular Caldwell 87 (ou NGC 1261). As observações do Hubble ajudaram os astrônomos a seguir os movimentos dos enxames estelares e a compreender melhor a composição química de estrelas.
© Foto / NASA / ESA / K. StapelfeldtNebulosa Caldwell 68 é uma nuvem interestelar de poeira e gases. A estrela que ilumina a nebulosa é conhecida como uma estrela T Tauri, um tipo de estrela jovem cujo brilho muda ao longo do tempo. Frequentemente tais estrelas têm discos circunstelares, os quais circundam algumas estrelas jovens e que poderiam se desenvolver em sistemas solares muito parecidos com nosso.
Nebulosa Caldwell 68 é uma nuvem interestelar de poeira e gases. A estrela que ilumina a nebulosa é conhecida como uma estrela T Tauri, um tipo de estrela jovem cujo brilho muda ao longo do tempo. Frequentemente tais estrelas têm discos circunstelares, os quais circundam algumas estrelas jovens e que poderiam se desenvolver em sistemas solares muito parecidos com nosso - Sputnik Brasil
2/10
Nebulosa Caldwell 68 é uma nuvem interestelar de poeira e gases. A estrela que ilumina a nebulosa é conhecida como uma estrela T Tauri, um tipo de estrela jovem cujo brilho muda ao longo do tempo. Frequentemente tais estrelas têm discos circunstelares, os quais circundam algumas estrelas jovens e que poderiam se desenvolver em sistemas solares muito parecidos com nosso.
© Foto / NASA / ESA / H. FalckeGaláxia espiral NGC 4945, com região central em forma de barra, localizada na constelação de Centaurus.
Galáxia espiral NGC 4945, com região central em forma de barra, localizada na constelação de Centaurus - Sputnik Brasil
3/10
Galáxia espiral NGC 4945, com região central em forma de barra, localizada na constelação de Centaurus.
© Foto / NASA / ESA / C. SarazinGaláxia elíptica NGC 4697 localizada na constelação de Virgo. Esta pode ser vista de ambos os hemisférios, aparecendo mais alto na primavera para os observadores do Hemisfério Norte e no outono para os observadores no Hemisfério Sul.
Galáxia elíptica NGC 4697 localizada na constelação de Virgo. Esta pode ser vista de ambos os hemisférios, aparecendo mais alto na primavera para os observadores do Hemisfério Norte e no outono para os observadores no Hemisfério Sul - Sputnik Brasil
4/10
Galáxia elíptica NGC 4697 localizada na constelação de Virgo. Esta pode ser vista de ambos os hemisférios, aparecendo mais alto na primavera para os observadores do Hemisfério Norte e no outono para os observadores no Hemisfério Sul.
© Foto / NASA / ESA / J. Maiz ApellanizEste Enxame Estelar Aberto, Caldwell 82 (ou NGC 6193), abrange 30 estrelas, incluindo duas estrelas de tipo O, as mais maciças e brilhantes estrelas conhecidas. Estrelas de tipo O são muito raras e muito quentes, superando temperatura de 30 mil graus Kelvin (o Sol, por exemplo, tem temperatura de 5.800 graus Kelvin).
Este Enxame Estelar Aberto, Caldwell 82 (ou NGC 6193), abrange 30 estrelas, incluindo duas estrelas de tipo O, as mais maciças e brilhantes estrelas conhecidas. Estrelas de tipo O são muito raras e muito quentes, superando temperatura de 30 mil graus Kelvin (o Sol, por exemplo, tem temperatura de 5.800 graus Kelvin) - Sputnik Brasil
5/10
Este Enxame Estelar Aberto, Caldwell 82 (ou NGC 6193), abrange 30 estrelas, incluindo duas estrelas de tipo O, as mais maciças e brilhantes estrelas conhecidas. Estrelas de tipo O são muito raras e muito quentes, superando temperatura de 30 mil graus Kelvin (o Sol, por exemplo, tem temperatura de 5.800 graus Kelvin).
© Foto / NASA / ESA / P. ErwinGaláxia espiral NGC 3626 com bojo galáctico, isto é, uma região densamente povoada de estrelas que engloba o coração de uma galáxia espiral. A maioria dos bojos galácticos hospedam buracos negros supermassivos.
Galáxia espiral NGC 3626 com bojo galáctico, isto é, uma região densamente povoada de estrelas que engloba o coração de uma galáxia espiral. A maioria dos bojos galácticos hospedam buracos negros supermassivos - Sputnik Brasil
6/10
Galáxia espiral NGC 3626 com bojo galáctico, isto é, uma região densamente povoada de estrelas que engloba o coração de uma galáxia espiral. A maioria dos bojos galácticos hospedam buracos negros supermassivos.
© Foto / NASA / ESA / S. CasertanoVisível a olho nu a partir de um local escuro, Caldwell 14 é popularmente conhecido como Duplo Enxame de Perseu. Estes dois enxames abertos, também chamados de NGC 869 e NGC 884, estão lado a lado, a meio caminho entre as estrelas brilhantes das constelações de Perseu e Cassiopeia.
Visível a olho nu a partir de um local escuro, Caldwell 14 é popularmente conhecido como Duplo Enxame de Perseu. Estes dois enxames abertos, também chamados de NGC 869 e NGC 884, estão lado a lado, a meio caminho entre as estrelas brilhantes das constelações de Perseu e Cassiopeia - Sputnik Brasil
7/10
Visível a olho nu a partir de um local escuro, Caldwell 14 é popularmente conhecido como Duplo Enxame de Perseu. Estes dois enxames abertos, também chamados de NGC 869 e NGC 884, estão lado a lado, a meio caminho entre as estrelas brilhantes das constelações de Perseu e Cassiopeia.
© Foto / NASA / ESA / L. HoGaláxia NGC 5005 na constelação de Canes Venatici.
Galáxia NGC 5005 na constelação de Canes Venatici - Sputnik Brasil
8/10
Galáxia NGC 5005 na constelação de Canes Venatici.
© Foto / NASA / ESA / G. FahlmanCaldwell 66 (ou NGC 5694) foi descoberto por William Herschel em 1784, sendo um dos mais antigos e mais remotos enxames globulares de nossa galáxia.
Caldwell 66 (ou NGC 5694) foi descoberto por William Herschel em 1784, sendo um dos mais antigos e mais remotos enxames globulares de nossa galáxia - Sputnik Brasil
9/10
Caldwell 66 (ou NGC 5694) foi descoberto por William Herschel em 1784, sendo um dos mais antigos e mais remotos enxames globulares de nossa galáxia.
© Foto / NASA / ESA / J. LeeCaldwell 45 (ou NGC 5248) é uma galáxia espiral localizada na constelação de Bootes, sendo notável pela estrutura anelar em torno de seu núcleo. Estes anéis nucleares caracterizam-se por "pontos quentes" de formação de estrelas, onde as estrelas se formam mais frequentemente do que o normal.
Caldwell 45 (ou NGC 5248) é uma galáxia espiral localizada na constelação de Bootes, sendo notável pela estrutura anelar em torno de seu núcleo. Estes anéis nucleares caracterizam-se por pontos quentes de formação de estrelas, onde as estrelas se formam mais frequentemente do que o normal - Sputnik Brasil
10/10
Caldwell 45 (ou NGC 5248) é uma galáxia espiral localizada na constelação de Bootes, sendo notável pela estrutura anelar em torno de seu núcleo. Estes anéis nucleares caracterizam-se por "pontos quentes" de formação de estrelas, onde as estrelas se formam mais frequentemente do que o normal.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала