- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Heleno diz ao STF que Abin não orientou defesa de Flávio Bolsonaro no 'caso das rachadinhas'

© Folhapress / Pedro LadeiraO ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), General Augusto Heleno.
O ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), General Augusto Heleno. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, afirmou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) não produziu relatórios para orientar a defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

Augusto Heleno enviou uma manifestação ao STF nesta terça-feira (15).

"Não tenho como me manifestar sobre um documento, cuja existência e teor desconheço", afirmou o ministro, citado pelo portal G1.

Na última sexta-feira (11), uma reportagem publicada pela revista Época mostrou que a Abin, subordinada ao Gabinete de Segurança Institucional, produziu relatórios para Flávio Bolsonaro e seus advogados sobre o que deveria ser feito para anular o "caso das rachadinhas".

O filho do presidente Jair Bolsonaro é acusado de participar de um esquema de corrupção quando era deputado estadual no Rio de Janeiro, que seria comandado por um de seus assessores, Fabrício Queiroz.

© Folhapress / Pedro LadeiraO senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) em sessão do plenário.
Heleno diz ao STF que Abin não orientou defesa de Flávio Bolsonaro no 'caso das rachadinhas' - Sputnik Brasil
O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) em sessão do plenário.

A manifestação de Heleno foi enviada como resposta a uma determinação da ministra Cármen Lúcia, relatora do caso no Supremo.

O ministro do GSI alegou que a ação no STF tem motivação política e visa "atingir a honra e a imagem dos envolvidos".

"As matérias são especulativas, sem nenhum lastro de veracidade, e a ação judicial que nela se ampara padece dos mesmos vícios, razão pela qual não tem como prosperar. Utilizam-se, ambas, levianamente de caros instrumentos da democracia: a liberdade de expressão e o livre acesso ao Judiciário, numa nítida tentativa de criar obstáculos à governabilidade e manipular a opinião pública", disse Heleno.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала