México e EUA autorizam uso de vacina da Pfizer

© REUTERS / Carlo AllegriMoradores de Manhattan, em Nova York, caminham usando máscaras contra o coronavírus
Moradores de Manhattan, em Nova York, caminham usando máscaras contra o coronavírus - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos autorizaram nesta sexta-feira (11) o uso da vacina do laboratório Pfizer. As primeiras imunizações estão previstas para começar nos próximos dias. 

A Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) aprovou o uso emergencial da vacina desenvolvida pelo laboratório norte-americano Pfizer em parceria com a BioNTech, da Alemanha. 

O México também autorizou nesta sexta-feira (11) o uso emergencial da vacina da Pfizer. 

Segundo as últimas fases de estudos para a aprovação da vacina, o imunizante tem 95% de eficácia. 

De acordo com a FDA, a vacina poderá ser aplicada em indivíduos acima de 16 anos. O primeiro lote, com 2,9 milhões de doses, será destinado a idosos e profissionais de saúde.

Vacinação deve começar na semana que vem

Segundo o governo, a distribuição da vacina estava programada para ocorrer logo após a autorização da FDA. As primeiras doses devem ser aplicadas na semana que vem

Os EUA também podem aprovar em breve a vacina produzida pela Moderna. 

O primeiro país do mundo a autorizar o uso da vacina da Pfizer/BioNTech foi o Reino Unido, que já iniciou o plano de imunização da população. Além disso, o Canadá e o Bahrein também autorizaram o imunizante.

Segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins, mais de 15,8 milhões de pessoas contraíram o coronavírus nos EUA, com registro de quase 295 mil mortes. 

No México, são mais de 1,2 milhões de casos, com aproximadamente 113 mil mortes.

'Milagre médico'

Em um pronunciamento à nação, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que o país tinha conseguido um "milagre médico".

"Hoje nossa nação conseguiu um milagre médico. Distribuímos uma vacina segura e eficaz em apenas nove meses. Esta é uma das maiores conquistas científicas da história. Ela salvará milhões de vidas e, em breve, encerrará a pandemia de uma vez por todas. Estou emocionado em informar que a FDA autorizou a vacina Pfizer", afirmou o chefe de Estado.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала