Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Armênia e Azerbaijão participarão do centro humanitário em Nagorno-Karabakh, diz chanceler russo

© Sputnik / Ministério das Relações Exteriores da Rússia / Abrir o banco de imagensSergei Lavrov, ministro das Relações Exteriores da Rússia, em reunião
Sergei Lavrov, ministro das Relações Exteriores da Rússia, em reunião - Sputnik Brasil
Nos siga no
Anúncio foi realizado após reunião entre o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, e o seu homólogo armênio, Ara Aivazyan.

A Armênia e o Azerbaijão devem se juntar às operações do Centro de Resposta Humanitária em Nagorno-Karabakh, com documentos relevantes já sendo analisados, afirmou nesta segunda-feira (7) o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

"Vamos consolidar essa atitude e as negociações em andamento sobre a situação internacional do Centro de Resposta Humanitária, com a participação da Armênia e do Azerbaijão", afirmou Lavrov em entrevista coletiva realizada após reunião com o ministro das Relações Exteriores armênio, Ara Aivazyan.

Presença terrorista

Aivazyan, por sua vez, após reunião destacou que não há sinais claros de retirada de mercenários de Nagorno-Karabakh, apontando também para supostos planos do Azerbaijão de expandir a presença de terroristas e mercenários na região.

"A Turquia deve retirar seu pessoal armado e grupos terroristas afiliados a ela da zona de conflito [...]. Até agora, não houve sinais claros de retirada de terroristas estrangeiros da zona. Pelo contrário, há informações confiáveis sobre os planos do Azerbaijão de expandir a geografia de combatentes terroristas e mercenários", afirmou ministro das Relações Exteriores armênio.

Merkel e Putin conversam sobre conflito

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, conversaram por telefone nesta segunda-feira (7) sobre a situação em Nagorno-Karabakh e "ressaltaram a necessidade de resolver os problemas urgentes que enfrentam os moradores locais, que sofreram com os confrontos armados", afirma comunicado do Kremlin. "Nesse contexto, [Merkel e Putin] apontaram a necessidade de agências internacionais especializadas se unirem ao esforço do Centro de Resposta Humanitária, que foi criado pela Rússia", acrescenta a nota.

A escalada do conflito entre Armênia e o Azerbaijão em Nagorno-Karabakh ocorreu no final de setembro com ambos os lados se acusando sobre o início das operações militares. Houve várias tentativas de cessar-fogo, mas apenas a negociada pela Rússia em 9 de novembro realmente funcionou.

Os líderes da Rússia, Azerbaijão e Armênia assinaram uma declaração trilateral sobre o cessar-fogo, que estabelece que as partes concordaram em permanecer nos territórios efetivamente ocupados, bem como a troca de prisioneiros e de corpos dos soldados mortos. Uma missão de paz formada por militares russos foi enviada à região para monitorar a trégua.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала