- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Mineração na Amazônia bate recordes de desmate nos últimos 2 anos

Nos siga noTelegram
A mineração desmatou 405,36 km² da Amazônia Legal nos últimos cinco anos, segundo dados do Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), do Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe).

De acordo com informações publicadas pelo portal G1, a área derrubada equivale a cerca de 40,5 mil campos de futebol.

Ao longo de 2019 e 2020, esse desmatamento causado pela atividade mineradora registrou recordes e avançou sobre áreas de conservação.

A série histórica do Deter/Inpe, que compila dados desde 2015, aponta que o mês com a maior devastação foi maio de 2019, com 34,47 km² desmatados. Em seguida, ficou julho de 2019 com 23,98 km². Além disso, 2020 teve os piores junho (21,85 km²), agosto (15,93 km²) e setembro (7,2 km²) da série.

Com relação especificamente às chamadas Unidades de Conservação, o desmate por mineração cresceu 80,62% no primeiro trimestre de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Essas áreas recebem esse nome porque têm características naturais relevantes que precisam ser preservadas. O objetivo é proteger espécies ameaçadas e resguardar ecossistemas, por exemplo.

© AP Photo / Andre PennerDesmatamento da Amazônia (foto de arquivo)
Mineração na Amazônia bate recordes de desmate nos últimos 2 anos - Sputnik Brasil
Desmatamento da Amazônia (foto de arquivo)
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала