'Não há razão para uma nova guerra', afirmam autoridades de Nagorno-Karabakh

© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensHomem dança comemorando fim do cessar-fogo e conquistas do Azerbaijão, após Erevan e Baku porem fim às hostilidades em Nagorno-Karabakh
Homem dança comemorando fim do cessar-fogo e conquistas do Azerbaijão, após Erevan e Baku porem fim às hostilidades em Nagorno-Karabakh - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As autoridades da república não reconhecida de Nagorno-Karabakh acreditam que após a assinatura do acordo trilateral entre Rússia, Armênia e Azerbaijão, "definitivamente não há razão" para se preparar para uma nova guerra.

"Definitivamente, não existem tais razões agora", declarou o porta-voz do presidente da república não reconhecida de Nagorno-Karabakh, Vagram Pogosyan, à Sputnik.

O porta-voz mencionou que, durante o recente agravamento do conflito armado, a maioria dos civis deixou Nagorno-Karabakh, mas boa parte da população já retornou à região.

"Até agora, metade deles já voltou. Isso significa que as pessoas têm confiança. A confiança é a coisa mais importante", disse Pogosyan.

Segundo o porta-voz, o número de pessoas que retornam às suas casas é de duas a três mil pessoas todos os dias, mas a falta de moradia é um problema sério.

"Todos teriam voltado se não houvesse problemas de moradia. Quase todos os que ainda não voltaram não têm casa, principalmente vêm das regiões ocupadas pelo Azerbaijão", disse.

A escalada do conflito entre Armênia e o Azerbaijão em Nagorno-Karabakh aconteceu no final de setembro com ambos os lados se acusando sobre o início das operações militares em 27 de setembro. Desde então, houve pelo menos três tentativas de cessar-fogo que fracassaram antes do acordo trilateral entre Rússia, Azerbaijão e Armênia.

© Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia / Abrir o banco de imagensForças de paz da Rússia desembarcam em Nagorno-Karabakh
'Não há razão para uma nova guerra', afirmam autoridades de Nagorno-Karabakh - Sputnik Brasil
Forças de paz da Rússia desembarcam em Nagorno-Karabakh

Em 10 de novembro, os líderes da Rússia, Azerbaijão e Armênia, Vladimir Putin, Ilham Aliev e Nikol Pashinyan, respectivamente, assinaram uma declaração conjunta sobre a completa interrupção das hostilidades em Nagorno-Karabakh.

De acordo com o documento, a Armênia e o Azerbaijão devem manter suas forças militares nas posições que ocupavam no momento da assinatura do acordo de paz. Além disso, o documento prevê o estabelecimento das forças de paz russas ao longo da linha de contato em Nagorno-Karabakh e no corredor de Lachin, que liga a república não reconhecida à Armênia, entre outras medidas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала