Milhares vãos às ruas na Polônia contra a proibição do aborto

© REUTERS / Agencja Gazeta / Slawomir KaminskiEm Varsóvia, um policial aparece atrás de Marta Lempart, liderança do movimento Strajk Kobiet (Greve das Mulheres) enquanto ela discursa durante protesto contra a proibição do aborto e em comemoração dos 102 anos do sufrágio feminino no país, em 28 de outubro de 2020
Em Varsóvia, um policial aparece atrás de Marta Lempart, liderança do movimento Strajk Kobiet (Greve das Mulheres) enquanto ela discursa durante protesto contra a proibição do aborto e em comemoração dos 102 anos do sufrágio feminino no país, em 28 de outubro de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A organização feminista polonesa Strajk Kobiet (Greve das Mulheres) organizou uma manifestação no centro de Varsóvia neste sábado (28) contra a decisão do Tribunal Constitucional da Polônia de proibir o aborto.

A manifestação, que bloqueou o tráfego nas vias centrais de Varsóvia, também comemorou o 102º aniversário da introdução do sufrágio feminino no país, relatou um correspondente da Sputnik. Durante o protesto, os manifestantes gritaram palavras de ordem contra a nova legislação e também críticas ao partido de direita que governa o país, o partido da Justiça e da Lei.

Durante o protesto, manifestantes também "renomearam" a Praça Roman Dmowski para Praça dos Direitos da Mulher, colocando novas placas com o nome sobre as originais.

Ainda segundo o correspondente, um número significativo de policiais foi colocado no local, mas não houve interferência no protesto, apesar de algumas abordagens solicitando documentos de manifestantes.

© REUTERS / Agencja Gazeta / Slawomir KaminskiEm Varsóvia, a polícia bloqueia uma via durante protesto contra a proibição do aborto liderado pelo grupo Strajk Kobiet (Greve das Mulheres). A manifestação também marca o aniversário de 102 anos do sufrágio feminino no país, em 28 de novembro de 2020
Milhares vãos às ruas na Polônia contra a proibição do aborto - Sputnik Brasil
Em Varsóvia, a polícia bloqueia uma via durante protesto contra a proibição do aborto liderado pelo grupo Strajk Kobiet (Greve das Mulheres). A manifestação também marca o aniversário de 102 anos do sufrágio feminino no país, em 28 de novembro de 2020

Milhares de manifestantes começaram a se mover pela rua Marshalovskaya. A polícia tentou bloquear o caminho amontoando veículos e pessoal, mas os manifestantes ainda conseguiram passar pela barreira usando as calçadas de pedestres.

A manifestação também conta com a presença de representantes de outras organizações, principalmente das comunidades LGBT e feministas. Protestos contra a lei anti-aborto também foram realizados em outras cidades da Polônia neste sábado (28).

As manifestações foram desencadeadas pela decisão de 22 de outubro do Tribunal Constitucional da Polônia que determinou que o aborto devido a defeitos fetais era inconstitucional. Depois que a decisão entrar em vigor, as mulheres na Polônia poderão interromper legalmente a gravidez apenas em caso de estupro ou de ameaça à saúde.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала