Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Fundador da chinesa Huawei encara venda da Honor como 'clara ruptura'

© AP Photo / Alastair GrantApresentação do telefone celular Honor 20 em Londres
Apresentação do telefone celular Honor 20 em Londres - Sputnik Brasil
Nos siga no
O fundador da gigante tecnológica chinesa Huawei qualificou a venda de sua divisão de telefones inteligentes Honor como "clara ruptura".

A Honor vai retomar rapidamente sua produção uma vez que recupere seu acesso ao mercado de circuitos eletrônicos e software norte-americanos, assegura seu fundador Ren Zhengfei, que criticou as táticas usadas pela administração Trump para conter sua companhia.

Sua declaração ocorre dias após a Huawei revelar acordo de venda de seu negócio a um consórcio de mais de 30 corporações chinesas, respaldado pelo governo de Pequim.

© AP Photo / Andy WongMulher com máscara usando smartphone com propaganda da 5G da Huawei
Fundador da chinesa Huawei encara venda da Honor como 'clara ruptura' - Sputnik Brasil
Mulher com máscara usando smartphone com propaganda da 5G da Huawei

Em seu memorando, o fundador da Huawei parece abordar a incerteza sobre se a separação da Honor poderia retomar o fornecimento dos chips norte-americanos sob o novo proprietário ou se primeiro é necessário que se deem os passos regulatórios em Washington.

"Após enfrentar ondas de ataques desde os Estados Unidos, finalmente nos demos conta de que os funcionários norte-americanos não buscavam tratar de nós. Estavam tentando nos matar. Uma vez que nos divorciemos, não vão existir mais relações sob a mesa com a Honor. Administraremos a separação de maneira adulta, e vamos aderir rigorosamente às regulações e normas internacionais", adicionou.

Em 2018 os Estados Unidos lançaram uma campanha de grande alcance contra a Huawei, que culminou com a imposição de restrições para a venda de tecnologias-chave de provedoras norte-americanas para a empresa chinesa.

"Os Estados Unidos são uma superpotência tecnológica que tem muitas empresas excelentes. Você deveria trabalhar com elas de forma firme e audaz", ressaltou Ren.

A Honor foi parte integral do negócio de telefones inteligentes da Huawei, um dia inclusive superou a sul-coreana Samsung, porém, agora está lutando para assegurar o fornecimento dos componentes e software cruciais para manter sua produção.

Espera-se que o acesso à tecnologia dos EUA dê nova vida a esta marca que ganhou popularidade entre os usuários mais jovens e conscientes de seus orçamentos. Além disso, a Honor conseguiu avançar em mercados estrangeiros como a Europa e tem tudo para se converter em uma gigante do setor.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала