Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Por que EUA enviam bombardeiros estratégicos para Oriente Médio?

© Foto / Sgt. técnico Emerson NuñezUm bombardeiro B-52 Stratofortress da Força Aérea dos EUA se afasta de um KC-135 da 100ª Ala de reabastecimento aéreo, no Reino Unido, após receber abastecimento durante uma missão do bombardeiro estratégico no dia 7 de maio de 2020
Um bombardeiro B-52 Stratofortress da Força Aérea dos EUA se afasta de um KC-135 da 100ª Ala de reabastecimento aéreo, no Reino Unido, após receber abastecimento durante uma missão do bombardeiro estratégico no dia 7 de maio de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga no
No contexto da retirada anunciada das tropas norte-americanas do Iraque e Afeganistão, o Comando Central dos EUA enviou seus bombardeiros estratégicos B-52 Stratofortress ao Oriente Médio.

Ilia Kramnik, especialista do Conselho de Assuntos Internacionais da Rússia, comentou a decisão ao jornal Kommersant:

"O objetivo principal do envio dos B-52H Stratofortress ao Oriente Médio é assustar o Irã, uma espécie de insinuação aos países da região sobre um possível uso de armas, apesar dos planos de reduzir o contingente militar".

O especialista opina que, apesar destes aviões estarem em serviço desde 1955, continuam sendo a principal ferramenta do Comando Estratégico dos EUA em tempos de paz.

"O enorme alcance de voo [tendo em conta o reabastecimento no ar] e a grande carga de munições dos mísseis de cruzeiros fazem destes aviões uma arma perfeita para o primeiro ataque em conflitos locais", enfatizou.

Em 22 de novembro, o Comando Central dos EUA (CENTCOM, na sigla em inglês) informou sobre o envio de bombardeiros estratégicos para a região para "conter a agressão e tranquilizar os parceiros e aliados dos Estados Unidos". É a primeira vez neste ano que os EUA enviam bombardeiros de longo alcance para o Oriente Médio.

© Giancarlo CasemUm B-52H Stratofortress pertencente ao 419º Esquadrão de Testes de Voo passando por procedimentos de preparação de voo na Base Aérea de Edwards, Califórnia
Por que EUA enviam bombardeiros estratégicos para Oriente Médio? - Sputnik Brasil
Um B-52H Stratofortress pertencente ao 419º Esquadrão de Testes de Voo passando por procedimentos de preparação de voo na Base Aérea de Edwards, Califórnia

Em março deste ano, Washington começou a retirar gradualmente seu contingente militar da região. Em 17 de novembro, o secretário interino da Defesa dos EUA, Christopher Miller, anunciou planos para reduzir o número de tropas norte-americanas no Afeganistão e Iraque (a 2.500 militares em cada um dos países) até 15 de janeiro de 2021.

Ainda assim, apesar da redução de tropas, os Estados Unidos pretendem continuar a exercer pressão sobre Teerã, ao menos, enquanto a administração Trump permanecer na Casa Branca.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала