Marinha chinesa conduz exercícios de assalto anfíbio em meio a tensões com Taiwan (VÍDEO)

© Sputnik / Anna Ratkoglo / Abrir o banco de imagensNovo destróier classe 055 da Marinha chinesa
Novo destróier classe 055 da Marinha chinesa - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O jornal Global Times publicou nesta terça-feira (17) um vídeo mostrando exercícios realizados pela Marinha chinesa junto à costa da província de Guangdong, com as tropas assumindo o controle de uma praia.

O vídeo divulgado pelo Global Times mostra diversos navios se aproximando da costa com militares e equipamentos. De acordo com o portal EurAsian Times, uma das embarcações era de transporte anfíbio da classe Yuzhao.

A difusão da imagens ocorreu pouco depois que a Comissão Militar Central da China elaborou um plano para melhorar as capacidades dos diversos ramos das Forças Armadas do país de realizar operações conjuntas.

O plano, que entrou em vigor no dia 7 de novembro, estabelece conceitos básicos, responsabilidades e aborda questões fundamentais para condução de guerras futuras, ressalta a Xinhua.

​Assista: Recentemente, a Marinha do ELP conduziu exercícios de assalto anfíbio ao largo da província de Guangdong, no sul da China, estabelecendo diversos recordes incluindo a de "maior velocidade " e "maior alcance de combate".

Por sua vez, o Global Times informou, citando analistas militares, que o documento "é dirigido à preparação para uma guerra, dado o agravamento da situação e risco crescente de conflitos militares em algumas regiões", como o estreito de Taiwan, o mar do sul da China e na fronteira entre a China e a Índia.

De acordo com fontes militares, a aplicação do plano elevará o número de exercícios conjuntos entre unidades dos diversos ramos militares. Ao mesmo tempo, alguns especialistas afirmam que o plano deve fortalecer a capacidade do Exército chinês de realizar ataques contra grandes ilhas, incluindo Taiwan.

As tensões entre Taiwan e a China seguem se intensificando, depois que o Departamento de Estado dos EUA aprovou a venda a Taiwan de lançadores de mísseis e sistemas de inteligência de imagens em tempo real, utilizados pelos caças F-16.

Neste contexto, Pequim ameaçou atingir com um "golpe devastador" todos aqueles que "tentarem dividir seu território".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала