Situação em distritos passados para controle de Azerbaijão após conflito com Armênia

Nos siga noTelegram
Segundo o acordo de paz entre o Azerbaijão e a Armênia, mediado pela Rússia, uma série de distritos de Nagorno-Karabakh transferem-se para o Azerbaijão.

O acordo de um cessar-fogo completo foi assinado no dia 9 de novembro, depois de quase dois meses de conflito armado, e prevê o retorno de distritos de Nagorno-Karabakh para o Azerbaijão.

Os confrontos em Nagorno-Karabakh se intensificaram em 27 de setembro, quando o Azerbaijão e a Armênia fizeram acusações mútuas de violação de cessar-fogo. Desde então, houve pelo menos três tentativas de cessar-fogo que fracassaram. Novo acordo pôs fim a todas as hostilidades na zona do conflito de Nagorno-Karabakh.

© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensJornalistas fazem a cobertura do trabalho dos funcionários da Agência Nacional de Desminagem de Territórios do Azerbaijão (ANAMA).
Jornalistas fazem a cobertura do trabalho dos funcionários da Agência Nacional de Desminagem de Territórios do Azerbaijão (ANAMA). - Sputnik Brasil
1/15
Jornalistas fazem a cobertura do trabalho dos funcionários da Agência Nacional de Desminagem de Territórios do Azerbaijão (ANAMA).
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensDestruição de munição de fósforo pelos funcionários da Agência Nacional de Desminagem de Territórios do Azerbaijão (ANAMA).
Destruição de munição de fósforo pelos funcionários da Agência Nacional de Desminagem de Territórios do Azerbaijão (ANAMA). - Sputnik Brasil
2/15
Destruição de munição de fósforo pelos funcionários da Agência Nacional de Desminagem de Territórios do Azerbaijão (ANAMA).
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensMilitar no posto de controle no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
Militar no posto de controle no distrito de Fizuli, Azerbaijão. - Sputnik Brasil
3/15
Militar no posto de controle no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensRuínas no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
Ruínas no distrito de Fizuli, Azerbaijão. - Sputnik Brasil
4/15
Ruínas no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensSoldados em caminhão no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
Soldados em caminhão no distrito de Fizuli, Azerbaijão. - Sputnik Brasil
5/15
Soldados em caminhão no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensMaterial militar destruído no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
Material militar destruído no distrito de Fizuli, Azerbaijão. - Sputnik Brasil
6/15
Material militar destruído no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensSoldados no posto de controle no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
Soldados no posto de controle no distrito de Fizuli, Azerbaijão. - Sputnik Brasil
7/15
Soldados no posto de controle no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensCasa destruída no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
Casa destruída no distrito de Fizuli, Azerbaijão. - Sputnik Brasil
8/15
Casa destruída no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensChefe do departamento de assuntos exteriores da Administração do Presidente, Khikmet Gadzhiev, no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
Chefe do departamento de assuntos exteriores da Administração do Presidente, Khikmet Gadzhiev, no distrito de Fizuli, Azerbaijão. - Sputnik Brasil
9/15
Chefe do departamento de assuntos exteriores da Administração do Presidente, Khikmet Gadzhiev, no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensFuncionários da Agência Nacional de Desminagem de Territórios do Azerbaijão examinam lançador improvisado de projéteis, abandonado no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
Funcionários da Agência Nacional de Desminagem de Territórios do Azerbaijão examinam lançador improvisado de projéteis, abandonado no distrito de Fizuli, Azerbaijão. - Sputnik Brasil
10/15
Funcionários da Agência Nacional de Desminagem de Territórios do Azerbaijão examinam lançador improvisado de projéteis, abandonado no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensMaterial militar destruído no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
Material militar destruído no distrito de Fizuli, Azerbaijão. - Sputnik Brasil
11/15
Material militar destruído no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensFuncionários da Agência Nacional de Desminagem de Territórios do Azerbaijão (ANAMA) durante a preparação para destruição de uma munição de fósforo no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
Funcionários da Agência Nacional de Desminagem de Territórios do Azerbaijão (ANAMA) durante a preparação para destruição de uma munição de fósforo no distrito de Fizuli, Azerbaijão. - Sputnik Brasil
12/15
Funcionários da Agência Nacional de Desminagem de Territórios do Azerbaijão (ANAMA) durante a preparação para destruição de uma munição de fósforo no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensCarro destruído no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
Carro destruído no distrito de Fizuli, Azerbaijão. - Sputnik Brasil
13/15
Carro destruído no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensMaterial militar destruído no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
Material militar destruído no distrito de Fizuli, Azerbaijão. - Sputnik Brasil
14/15
Material militar destruído no distrito de Fizuli, Azerbaijão.
© Sputnik / Aleksei Kudenko / Abrir o banco de imagensMulher ao lado das ruínas de sua casa em Fizuli, abandonada em 1994.
Mulher ao lado das ruínas de sua casa em Fizuli, abandonada em 1994. - Sputnik Brasil
15/15
Mulher ao lado das ruínas de sua casa em Fizuli, abandonada em 1994.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала