Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

'Laranjal': eleições têm ao menos 5 mil candidatas de fachada, aponta estudo

© AP Photo / Lucio TavoraParlamentares seguram laranjas no Congresso Nacional em Brasília em protesto contra presidente Jair Bolsonaro e contra o uso indevido de verba durante sua campanha eleitoral, 20 de fevereiro de 2019
Parlamentares seguram laranjas no Congresso Nacional em Brasília em protesto contra presidente Jair Bolsonaro e contra o uso indevido de verba durante sua campanha eleitoral, 20 de fevereiro de 2019 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Um levantamento feito pela equipe de três parlamentares indica que ao menos cinco mil candidatas nas eleições 2020 sejam laranjas.

O estudo, publicado pelo Estadão nesta sexta-feira (13), foi conduzido pelas equipes do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e dos deputados federais Felipe Rigoni (PSB-ES) e Tabata Amaral (PDT-SP).

Segundo o levantamento, 3% do total de 170 mil mulheres candidatas nestas eleições tiveram a candidatura registrada apenas para cumprir a cota de gênero exigida para os partidos.

"Só me pediram para entrar para dar uma ajuda, porque tem que ter participação de algumas mulheres", disse ao Estadão a candidata a vereadora Adriana Ferreira de Aguiar, filiada ao PT em Santo Antônio do Itambé (MG).

A mesma matéria do Estadão informa ainda que Adriana diz não ter recebido nenhum benefício em troca da "ajuda".

A cota de gênero existe desde 2009 e exige que pelo menos 30% dos candidatos de cada partido sejam mulheres. Da mesma forma, pelo menos 30% do fundo eleitoral devem ser destinados às candidatas.

© AP Photo / Eraldo PeresEm Brasília, uma urna eletrônica mostra a palavra "Fim" em uma seção eleitoral dois mesários ao fundo, em 28 de outubro de 2018.
'Laranjal': eleições têm ao menos 5 mil candidatas de fachada, aponta estudo - Sputnik Brasil
Em Brasília, uma urna eletrônica mostra a palavra "Fim" em uma seção eleitoral dois mesários ao fundo, em 28 de outubro de 2018.

Estudo usou inteligência artificial para cruzar dados eleitorais de 16 anos

O estudo conduzido pelas equipes dos parlamentares utilizou inteligência artificial para chegar ao número de 5 mil.

Cruzando dados de registros eleitorais desde 2004 e comparando-os com o deste ano, o levantamento considerou aspectos como baixa escolaridade, nenhum gasto de campanha e ausência de declaração de renda para detectar as possíveis candidatas laranjas.

"As candidaturas laranjas vão continuar existindo enquanto duas coisas não mudarem: fiscalização frouxa e falta de formação política", afirmou o senador Alessandro Vieira ao Estadão.

Segundo o mesmo estudo, as próprias eleições são um fator importante para comprovar a fraude, já que o número de votos, quando muito baixo, é mais uma evidência para candidaturas de fachada.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала