Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA ultrapassam marca de 10 milhões de casos de COVID-19

© AP Photo / Erwin Jacob MicianoEm Los Angeles, nos EUA, profissionais de saúde dentro de um navio-hospital tratam um paciente como parte de um esforço de apoio aos hospitais da região para liberar leitos em meio à pandemia da COVID-19, em 29 de março de 2020
Em Los Angeles, nos EUA, profissionais de saúde dentro de um navio-hospital tratam um paciente como parte de um esforço de apoio aos hospitais da região para liberar leitos em meio à pandemia da COVID-19, em 29 de março de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Nesta segunda-feira (9), os Estados Unidos alcançaram a marca inédita de dez milhões de casos registrados de COVID-19, consolidando o país ainda mais como o mais atingido pela pandemia do novo coronavírus em números absolutos.

Segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, que compila informações mundiais sobre a pandemia, os EUA têm agora 10.029.556 casos do novo coronavírus. Além disso, o país também registra 238.024 mortes causadas pela doença.

Os casos de COVD-19 nos EUA estão em franca expansão há semanas e nos últimos dias bateram recordes sucessivos de casos diários. Segundo publicado no monitoramento local da pandemia pelo jornal The New York Times, desde o dia 4 de novembro os EUA registram mais de 100 mil casos por dia. No dia 6 de novembro a marca chegou a mais de 132 mil casos registrados.

© AP Photo / John MinchilloPaciente sendo retirado de ambulância durante a pandemia da COVID-19 em Nova York, EUA, 13 de abril de 2020
EUA ultrapassam marca de 10 milhões de casos de COVID-19 - Sputnik Brasil
Paciente sendo retirado de ambulância durante a pandemia da COVID-19 em Nova York, EUA, 13 de abril de 2020

Com a recente expansão, o número de casos de COVID-19 nos Estados Unidos saltou de nove milhões para dez milhões em apenas dez dias, ainda conforme aponta a Universidade Johns Hopkins.

A COVID-19 foi registrada pela primeira vez na região de Wuhan, na China, em dezembro de 2019. A doença se espalhou rapidamente pelos principais centros urbanos do mundo e em março a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a situação como uma pandemia. A emergência sanitária global já infectou 50.766.938 pessoas e matou mais de 1,2 milhão de vezes.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала