Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Empresa privada da China coloca satélite em órbita pela 1ª vez desde o início da pandemia (VÍDEO)

© AFP 2021 / StringerFoguete-portador Long March-2F lançado do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, China, outubro de 2016 (foto de arquivo)
Foguete-portador Long March-2F lançado do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, China, outubro de 2016 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
No sábado (7), a companhia aeroespacial privada da China Galactic Energy lançou com êxito seu foguete portador do centro de lançamento de satélites Jiuquan, no norte do país, colocando em órbita um satélite.

De acordo com o jornal Global Times, este foi o primeiro lançamento orbital realizado por uma empresa chinesa financiada pelo setor privado desde o início do surto do novo coronavírus.

O recente lançamento marcou a segunda tentativa bem-sucedida de uma empresa privada desde julho de 2019, após dois lançamentos fracassados em 2018 e no início de 2019.

Segundo analistas, o lançamento de sábado (7) demonstra que o setor aeroespacial privado está se tornando tecnologicamente maduro e com cada vez mais capacidade de lidar com missões de lançamento de satélites, mesmo durante a pandemia.

O foguete portador Ceres-1 é o primeiro veículo de lançamento de propulsor sólido da empresa Galactic Energy e é o principal tipo de foguete transportador para Internet das coisas de banda estreita (Internet of Things, IoT na sigla em inglês) que é considerado o impulsor das comunicações sem fio atuais e futuras.

A companhia chinesa colocou o satélite Apocalypse-11 em órbita heliossíncrona de 500 quilômetros, tornando-se desta maneira a primeira empresa privada da China a atingir essa altitude.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала