Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Tufão mais poderoso do ano nas Filipinas atingiu 2 milhões de pessoas e matou 17

© REUTERS / Nino N. LucesEm Daraga, nas Filipinas, um homem observa sua casa submersa durante inundação causada pela passagem do tufão Goni, em 1º de novembro de 2020
Em Daraga, nas Filipinas, um homem observa sua casa submersa durante inundação causada pela passagem do tufão Goni, em 1º de novembro de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O Goni alcançou ventos de 225 quilômetros por hora e a Cruz Vermelha do país está "horrorizada" com a destruição num país castigado também pela COVID-19.

O tufão mais poderoso a atingir o arquipélago das Filipinas este ano destruiu dezenas de milhares de casas e matou pelo menos 17 pessoas, informou a rede de TV a cabo CNN citando autoridades na segunda-feira (2).

A ilha de Catanduanes e a vizinha província de Albay, na ilha mais populosa de Luzon, foram castigadas por ventos de 225 quilômetros por hora quando o Goni chegou na costa leste no domingo (1º).

Os ventos e as chuvas torrenciais derrubaram as linhas de energia provocando corte nas comunicações terrestres, inundações e deslizamentos de terra na parte sul de Luzon. O tufão perdeu intensidade ao contornar a capital Manila e dirigir-se para o Mar do Sul da China.

"Estamos horrorizados com a destruição causada por este tufão em muitas áreas, incluindo as ilhas de Catanduanes e Albay", disse o chefe da Cruz Vermelha das Filipinas, Richard Gordon. "Até 90% das casas foram muito danificadas ou destruídas em algumas áreas. Este tufão destruiu a vida e a subsistência das pessoas, além do implacável custo físico, emocional e econômico da COVID-19", continuou.

De acordo com os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), as Filipinas tinham nesta manhã de segunda-feira (2) cerca de 383 mil casos e 7,2 mil mortos pelo coronavírus.

"Muitas pessoas estão com fome. Elas já haviam sofrido de COVID-19 devido à perda de empregos e deslocamentos. Algumas nem sequer têm utensílios de cozinha", concluiu Gordon.

Centenas de milhares de pessoas fugiram de suas casas antes do tufão e muitas delas permanecem em centros de evacuação à medida que as autoridades lutam para restaurar a energia e os serviços de telecomunicações nas áreas mais duramente atingidas.

O Goni entrou na categoria "super tufão" quando provocou estragos em Catanduanes onde pelo menos seis pessoas morreram e as autoridades estimam que a maioria das casas e infraestrutura foram danificadas ou destruídas.

O tufão danificou a maioria das linhas elétricas da ilha e os relatos das cidades sugeriam que o número de vítimas poderia aumentar.

"Esperamos que a ajuda chegue em breve". Estamos com falta de fundos", disse o prefeito de Cua à CNN local.

As Filipinas são atingidas por uma média de 20 tempestades e tufões a cada ano, que tipicamente arrasam colheitas, casas e infraestrutura, mantendo milhões de pessoas na pobreza. Ano passado, o tufão Kammuri matou 17 pessoas e forçou 345 mil filipinos a procurarem centros de evacuação.

O recorde de destruição foi o Super Tufão Haiyan, que provocou ondas gigantescas na cidade central de Tacloban e deixou mais de 7.300 pessoas mortas ou desaparecidas em 2013.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала