Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Conselheiro da Casa Branca se desculpa por entrevista à emissora russa RT

© AP Photo / Alex BrandonO conselheiro da Casa Branca para o coronavírus, Dr. Scott Atlas
O conselheiro da Casa Branca para o coronavírus, Dr. Scott Atlas - Sputnik Brasil
Nos siga no
O conselheiro da Casa Branca para o coronavírus Scott Atlas pediu desculpas neste domingo (1º) por conceder uma entrevista para a emissora de televisão russa RT, e alegou não saber que o canal era registrado como agente estrangeiro no país.

Atlas, neurorradiologista e membro da força tarefa da Casa Branca para o novo coronavírus, apareceu no canal russo ontem (31) e criticou as medidas de lockdown para o combate ao vírus, tachando-as de "fracasso épico" no enfrentamento à pandemia, segundo a Reuters.

Hoje (1º), o especialista se desculpou através de uma postagem no Twitter. 

Recentemente, dei uma entrevista à RT e não sabia que [a emissora] era registrada como agente estrangeiro. Lamento ter feito a entrevista e peço desculpas por me permitir ser explorado. Peço desculpas especialmente à comunidade de segurança nacional que está trabalhando duro para nos defender.

A RT foi designada como agente estrangeiro pelo governo dos Estados Unidos há três anos. Um relatório elaborado pelas agências de inteligência norte-americanas afirmou que a emissora, que é transmitida por TV a cabo no país, é uma "máquina de propaganda da Rússia", que contribuiu para a suposta campanha do Kremlin para interferir nas eleições presidenciais de 2016 em favor de Donald Trump.

Após o relatório, o Departamento de Justiça dos EUA insistiu que a RT America se enquadrava nos requisitos para a Lei de Registro de Agentes Estrangeiros (FARA, na sigla em inglês).

Na época, segundo a própria RT, o Kremlin denunciou que os meios de comunicação russos estavam sendo submetidos a "pressões sem precedentes", que representavam uma violação do princípio de liberdade de imprensa, e a embaixada russa em Washington classificou a medida como um ato hostil.

"Os lockdowns [...] serão considerados um fracasso épico de políticas públicas das pessoas que se recusaram a aceitar que eles eram errados", disse Atlas à RT.

Segundo a Reuters, alguns especialistas de políticas públicas nos EUA chegaram a afirmar anteriormente que Atlas, que não tem experiência com doenças infecciosas, estaria oferecendo informações enviesadas ou incorretas sobre a pandemia para Trump.

Anthony Fauci, o principal especialista dos EUA para doenças infecciosas, disse ontem (31) que Atlas é o único conselheiro da força tarefa que Trump vê regularmente.

"Tenho sérios problemas com esse cara", disse Fauci ao Washington Post. "Ele é um cara esperto que está falando sobre coisas das quais eu acredito que ele não tem nenhum real conhecimento ou experiência", frisou.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала