Pesquisadores descobrem que pinturas rupestres do norte da Espanha têm 'estilo francês' (FOTOS)

© Foto / Pixabay /rodroPintura rupestre (imagem ilustrativa)
Pintura rupestre (imagem ilustrativa) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Se tratam de desenhos com um estilo desconhecido na arte paleolítica do Norte da Península Ibérica.

As pinturas rupestres representando animais encontradas nas cavernas de Aitzbitarte, no País Vasco, no norte da Espanha, mostram uma expansão, no Paleolítico, do chamado estilo gravetiano, característico do que hoje é a França, já que se pensava que esse estilo não existia entre os antigos povoadores da Espanha.

© Foto / PLOS One / O. Rivero e D. GaratePintura rupestre encontrada em Aitzbitarte
Pesquisadores descobrem que pinturas rupestres do norte da Espanha têm 'estilo francês' (FOTOS) - Sputnik Brasil
Pintura rupestre encontrada em Aitzbitarte

Isso é demonstrado por estudo publicado pela Plos Ones, que analisa as particularidades das gravuras de animais paleolíticos encontradas em 2016. "Estas imagens pré-históricas, principalmente representando bisões, foram gravadas de uma forma nunca antes vista no Norte da Espanha", detalharam os pesquisadores liderados por Diego Garante, do Instituto Internacional de Pesquisas Pré-Históricas de Cantábria.

Neste sentido, agregaram que "a forma de pintar as representações é mais característica do Sul da França e de algumas partes do Mediterrâneo". O estudo demonstrou as estreitas relações regionais existentes na arte rupestre na Europa Ocidental desde tempos muito distantes, ao menos, há 25 mil anos.

O pesquisador afirma que "apesar da existência de peculiaridades em regiões concretas", existiam "redes de intercâmbio cultural de grande distância".

© Foto / PLOS One / O. Rivero e D. GarateArte paleolítica do Norte da Península Ibérica
Pesquisadores descobrem que pinturas rupestres do norte da Espanha têm 'estilo francês' (FOTOS) - Sputnik Brasil
Arte paleolítica do Norte da Península Ibérica
Baseados neste descobrimento, os pesquisadores afirmaram que é necessário "reformular as redes de intercâmbio iconográfico atualmente aceitas, assim como sua correspondência com outros elementos da cultura material nos mesmos locais".

Consideram ainda que a informação obtida "revela uma maior complexidade na expressão artística durante o período gravetiano que não havia sido considerada até agora", e também representa um desafio ao "isolamento tradicional" que se considerava haver nas "expressões artísticas cantábricas durante a época pré-magdaleniana".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала