Homem paga US$ 150 para ter 'contato total' com leopardo negro e acaba sendo severamente atacado

Nos siga noTelegram
Autoridades afirmam que os ferimentos foram tão graves que o couro cabeludo da vítima estava "pendurado na cabeça e sua orelha direita foi rasgada ao meio".

Dwight Turner, um norte-americano de 50 anos que vive em Davie, Flórida, pagou US$ 150 (R$ 866) por uma "experiência de contato total" com um leopardo negro e sofreu um ataque brutal do felino. A gravidade dos ferimentos obrigou Turner a ser submetido a várias cirurgias, incluindo no rosto e nas orelhas, informa a emissora Local 10.

Turner afirmou que o incidente aconteceu no quintal da casa de Michael Poggi, que, de acordo com sua página no Facebook, administra um santuário para animais raros e ameaçados de extinção. Investigadores da Comissão de Conservação de Peixes e Vida Selvagem (FWC, na sigla em inglês) da Flórida dizem que Poggi foi acusado de permitir o contato com um animal extremamente perigoso e foi citado por manter animais selvagens em cativeiro em condições inseguras.

Exclusivo: homem que pagou US$ 150 (R$ 866) por uma "experiência de contato total" com um leopardo negro afirma que teve que se submeter a várias cirurgias após ter sido atacado pelo animal em um cercado atrás de uma casa de Davie​

Um relatório da FWC aponta que assim que Turner entrou no recinto, o leopardo o atacou. As autoridades explicam que Poggi tem licença para ter o felino, mas que ele admite que o que fez foi ilegal.

O advogado de Turner afirma que o seu cliente passou uma semana na sala de emergência devido aos ferimentos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала