Rússia alerta que planos de Washington de instalar mísseis na Europa aumentam risco de confrontação

© Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia / Abrir o banco de imagensTeste de míssil com propulsor nuclear Burevestnik (foto de arquivo)
Teste de míssil com propulsor nuclear Burevestnik (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Embaixador russo em Washington alertou sobre risco de corrida armamentista entre seu país e os EUA, tendo em vista declaração do conselheiro de Segurança Nacional dos EUA sobre mísseis na Europa.

Em declaração feita nesta quarta-feira (28), o embaixador da Rússia nos EUA, Anatoly Antonov afirmou:

"Tais intenções [de instalar mísseis hipersônicos na Europa] trazem consigo a ameaça de desequilíbrio da segurança regional e global, levam ao aumento do potencial de confrontação."

A declaração do diplomata veio como comentário à afirmação do conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Robert O'Brien, sobre a possibilidade de seu país instalar mísseis de médio e curto alcance na Europa para dissuadir a Rússia.

"Nós saímos do Tratado INF, estamos desenvolvendo armas hipersônicas, sistemas de lançamento de mísseis balísticos [...] E se for necessário, instalaremos estas armas na Europa para dissuadir a Rússia", afirmou O'Brien durante discurso feito ontem no Hudson Institute, EUA.

A declaração de O'Brien se dá enquanto os EUA buscam prolongar o tratado Novo START com a Rússia, o qual estabelece controle sobre o arsenal nuclear de ambos os países.

Por sua vez, o embaixador russo deixou claro que seu país não deseja uma corrida armamentista.

"A Rússia está pronta para esforços conjuntos com os parceiros estrangeiros para evitar uma nova corrida de mísseis no continente europeu e em outras regiões do mundo", afirmou.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала