Fragata russa da Guerra Fria está modernizada e armada com 'monte de mísseis', conta NI

© Sputnik / Serviço de imprensa do Ministério da Defesa da RússiaFragata Marshal Shaposhnikov (BPK 543) recuperada e modernizada
Fragata Marshal Shaposhnikov (BPK 543) recuperada e modernizada - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Batizada em honra de Boris Mikhailovich Shaposhnikov – um dos poucos comandantes do Exército Vermelho que participou da Revolução Russa já dotado de formação e experiência militar – a fragata Marshal Shaposhnikov (BPK 543) entrou em serviço pela primeira vez na Marinha russa como navio antissubmarino grande.

Na manhã desta segunda-feira (19), "os rebocadores da Frota do Pacífico trouxeram o navio para fora da área de [Estaleiro] Dalzavod e o escoltaram até ao ancoradouro externo, onde a fragata navegou a toda força avante", segundo informou o Ministério da Defesa da Rússia.

Na mesma fonte consta que "a tripulação, em conjunto com a equipe responsável pela entrega, verificará o funcionamento da unidade propulsora, do sistema de direção e dos mecanismos auxiliares, bem como os sistemas de comunicação, detecção e navegação. Também serão realizados testes de velocidade e manobrabilidade do navio".

© Sputnik / Vitaly AnkovFragata Marshal Marshal Shaposhnikov (BPK 543) no Centro de Reparo de Navios Dalzavod, em Vladivostok
Fragata russa da Guerra Fria está modernizada e armada com 'monte de mísseis', conta NI - Sputnik Brasil
Fragata Marshal Marshal Shaposhnikov (BPK 543) no Centro de Reparo de Navios Dalzavod, em Vladivostok

Testando as águas

De acordo com The National Interest, a modernização da fragata da era da Guerra Fria incluiu a instalação de lançadores de navio padronizados para mísseis Kalibr-NK e Oniks, o que aumentou suas capacidades de combate e permitiu que agora fosse qualificado como uma fragata.

Os mísseis de cruzeiro Kalibr-NK, que são disparados de um sistema de lançamento vertical UKSK de oito tubos, são mísseis de cruzeiro de ataque terrestre com um alcance de 1.500 a 2.500 quilômetros. As atualizações futuras também preveem que a fragata receba mísseis hipersônicos Tsirkon.

A embarcação, que segundo a revista norte-americana "já provou ser um navio de guerra eficiente", no Centro de Reparo de Navios Dalzavod em Vladivostok, no Extremo Oriente da Rússia. Durante a atualização, os construtores navais desmontaram e reconstruíram mais de 20% da superestrutura da fragata, os cabos principais da embarcação foram parcialmente substituídos. Adicionalmente, os construtores navais consertaram as válvulas de fundo e estruturas do casco da fragata e instalaram novos equipamentos.

O Marshal Shaposhnikov começou seus primeiros testes marítimos em julho. A próxima fase de testes envolverá decolagens e pousos de helicópteros Ka-27 no seu convés. O retorno à Frota do Pacífico está previsto já para o final deste ano.

Após a atualização do Marshal Shaposhnikov, todos os sete navios de guerra adicionais do Projeto 1155 serão programados para uma modernização semelhante.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала