Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Petroleiro venezuelano está sob ameaça de derramamento de petróleo, diz mídia (FOTOS)

© REUTERS / Fishermen and Friends of the SeaUnidade flutuante Nabarima operada por uma joint venture entre a PDVSA, através da Petrosucre, e da italiana Eni SpA no golfo de Paria, entre a Venezuela e Trinidad e Tobago, 16 de outubro de 2020
Unidade flutuante Nabarima operada por uma joint venture entre a PDVSA, através da Petrosucre, e da italiana Eni SpA no golfo de Paria, entre a Venezuela e Trinidad e Tobago, 16 de outubro de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga no
As imagens, publicadas na semana passada, do petroleiro Nabarima, carregado de 1,3 milhão de barris de petróleo e ancorado no golfo de Paria, mostram que ele está inclinado para o lado, o que gerou preocupações sobre possível derramamento de petróleo.

A empresa estatal venezuelana Petróleo da Venezuela (PDVSA, na sigla em inglês) pretende descarregar petróleo da unidade flutuante Nabarima, de acordo com a fonte citada pela agência Reuters.

A transferência de petróleo de instalação por meio de navio para navio (STS, na sigla em inglês) está sendo considerada apesar das preocupações ambientais.

© REUTERS / Fishermen and Friends of the SeaUnidade flutuante Nabarima operada por uma joint venture entre a PDVSA, através da Petrosucre, e da italiana Eni SpA no golfo de Paria, entre a Venezuela e Trinidad e Tobago, 16 de outubro de 2020
Petroleiro venezuelano está sob ameaça de derramamento de petróleo, diz mídia (FOTOS) - Sputnik Brasil
Unidade flutuante Nabarima operada por uma joint venture entre a PDVSA, através da Petrosucre, e da italiana Eni SpA no golfo de Paria, entre a Venezuela e Trinidad e Tobago, 16 de outubro de 2020

Ameaça de derramamento de petróleo

Considera-se que a decisão de transferência de petróleo foi provocada por ameaças de problemas ambientais. A alarmante foto da unidade flutuante de armazenamento e transferência ancorada no golfo de Paria, na costa da Venezuela, apareceu em 16 de outubro, mostrando o navio inclinado para um lado.

Um grupo ambientalista de país vizinho Trinidad e Tobago alertou sobre o potencial derramamento de petróleo.

"Estamos preocupados com a história natural da área, com comunidades humanas que dependem de ecossistema e de um ecossistema saudável [...] Com espécies ameaçadas, endêmicas e em perigo de extinção. E há todas as indústrias, turismo e setor industrial. Tudo está conectado aqui", comentou Gary Aboud, fundador e porta-voz do grupo de defesa trinitino Pescadores e Amigos do Mar.

Em setembro, a PDVSA tentou diminuir o risco de derramamento de petróleo depois que o navio inclinou oito graus em agosto, supostamente por causa de uma inundação na sala das máquinas.

​Unidade flutuante Nabarima está em grande risco de naufragar no golfo de Paria. Estas fotos, segundo a mídia, mostram as plataformas inferiores a bordo do petroleiro cheios de água. O petroleiro aparentemente está afundando na água.

No entanto, a Reuters citou uma fonte afirmando que o navio está inclinado para um lado para facilitar reparos.

Petróleo sancionado

O petroleiro Nabarima, construído em 2005, é uma joint venture entre a PDVSA, através da Petrosucre, e da italiana Eni SpA.

O navio está parado há mais de um ano devido às sanções dos EUA à PDVSA. Petrosucre foi forçada a suspender a extração por causa das sanções norte-americanas em janeiro de 2019.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала