França realiza com sucesso 1º lançamento de míssil de cruzeiro a partir de submarino

© AFP 2022 / MARCEL MOCHETSubmarino classe Triomphant (França)
Submarino classe Triomphant (França) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Nesta terça-feira (20), a França se juntou ao grupo restrito de países equipados com mísseis de cruzeiro navais.

A França efetuou pela primeira vez o disparo de um míssil MdCN (Míssil de Cruzeiro Naval) por meio de um submarino, anunciou o Ministério da Defesa francês.

O míssil tem um alcance de 1.000 quilômetros e foi projetado para atingir alvos localizados "nas profundezas" do território inimigo.

O Suffren, nova geração de submarinos nucleares de ataque, da classe Barracuda, "realizou com êxito" o lançamento de teste de um MdCN ao largo da costa de Biscarrosse, no sudoeste do país europeu, indica o comunicado do ministério.

"Este sucesso confere uma nova capacidade estratégica à nossa Marinha e coloca-a entre as melhores do mundo", declarou a ministra da Defesa francesa, Florence Parly.

O Suffren acaba de completar com sucesso um teste de lançamento de um míssil de cruzeiro naval (MdCN). Um verdadeiro avanço estratégico. Estou orgulhosa de nossos marinheiros, de nossa Direção-Geral de Armamento e de nossa indústria.

"As forças submarinas francesas podiam até agora atingir submarinos e navios de superfície. Agora, podem destruir infraestruturas terrestres pesadas a longa distância", acrescentou a ministra.

Desta forma, a França se junta ao pequeno círculo de Estados dotados de mísseis de cruzeiro navais, semelhante ao norte-americano Tomahawk, "popularizado" pela Guerra do Golfo em 1991.

"Sua capacidade de ser usado a partir de um submarino permite impor ao adversário a ameaça constante e indetectável de um ataque a partir do mar", salienta a ministra.

O Suffren é o primeiro de uma série de seis novos submarinos de propulsão nuclear, mais discretos e fortemente armados. Sua entrega à Marinha francesa está prevista para o fim deste ano, antes de sua incorporação em 2021.

Os Barracuda vão substituir os seis submarinos da classe Rubis, que entraram em serviço no começo dos anos 1980.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала