- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Guedes diz que Brasil se saiu bem no combate à crise e só perdeu 1 milhão de empregos

© Folhapress / Pedro LadeiraEm Brasília, o ministro da Economia, Paulo Guedes, gesticula durante coletiva sobre a prorrogação do auxílio emergencial oferecido pelo governo federal durante a pandemia, no Palácio da Alvorada, em 1º de setembro de 2020.
Em Brasília, o ministro da Economia, Paulo Guedes, gesticula durante coletiva sobre a prorrogação do auxílio emergencial oferecido pelo governo federal durante a pandemia, no Palácio da Alvorada, em 1º de setembro de 2020. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta segunda-feira (19) que o governo conseguiu diminuir o impacto da pandemia e o Brasil perdeu "apenas 1.000.000 de empregos". 

A declaração foi feita em conferência virtual da Cúpula da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. O ministro comparou a situação dos dois países, afirmando que o Brasil conseguiu preservar "11.000.000 de empregos". 

"No mesmo período em que os Estados Unidos demitiram 33.000.000 de pessoas, o Brasil preservou 11.000.000 de empregos, digitalmente registrados, pelo nosso sistema de proteção, e perdemos apenas 1.000.000 de empregos. No mês passado já recuperamos 250.000 empregos", disse, segundo o portal UOL. 

Além disso, o ministro afirmou que o Brasil conseguiu "preservar os sinais vitais da economia com o auxílio emergencial", que, segundo ele, encontrou "36.000.000 de invisíveis". 

'Sem arrependimentos'

Guedes disse também que o país gastou "sem arrependimentos" 10% do PIB para diminuir os efeitos da crise do coronavírus. Por outro lado, esse gasto terá que ser compensado em algum momento, apontou o ministro. 

"Nós temos que pagar as despesas extraordinárias com o coronavírus. É como uma guerra, temos que pagar pela guerra. Vamos desinvestir para pagar isso",

Ao falar sobre os postos de trabalho, Guedes levou em consideração o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda e números divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), que se referem apenas aos empregos formais, e não ao impacto no mercado informal. 

Para IBGE, 11,5 milhões perderam emprego

Segundo o último boletim do Cadeg, foram contratados 1,239 milhão de formais e demitidos 990.000 em agosto, saldo positivo de 249.388. Nos oito primeiros meses do ano, as demissões superaram as contratações em 849.387. O número aproximado de 1.000.000 apontado por Guedes corresponde às vagas perdidas nos meses de maior impacto na pandemia. 

De acordo com o IBGE, no entanto, os índices são diferentes. Em apenas um trimestre, 7,214 milhões de pessoas perderam o emprego no Brasil. Em um ano, o total de vagas perdidas foi de 11,5 milhões. A instituição considera vagas formas e informais. O número total de desempregados no Brasil chegou a 14.000.000 de pessoas em setembro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала