Complexo soviético de mísseis é enaltecido por mídia norte-americana

© Sputnik / Vasily BatanovLançamento de um míssil de cruzeiro pelo sistema de mísseis costeiro Utyos da Frota do Mar Negro da Marinha da Rússia durante treinamentos (foto de arquivo)
Lançamento de um míssil de cruzeiro pelo sistema de mísseis costeiro Utyos da Frota do Mar Negro da Marinha da Rússia durante treinamentos (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O portal The Drive enalteceu o complexo tático-operacional soviético Utyos de mísseis antinavio.

O portal norte-americano destacou as cenas de um vídeo, onde o complexo surge lançando mísseis antinavio 3M44 Progress e interceptando com êxito o sistema de defesa antiaérea da fragata Admiral Grigorovich.

O veterano complexo Utyos, ou Objeto 100, compreendia uma série de bunkers e lançadores de mísseis subterrâneos armados com o P-35, uma variante do míssil Shaddock da década de 1950 que armava navios de superfície e submarinos soviéticos. Com um alcance de cerca de 200 quilômetros, o Shaddock, de dez metros de comprimento, era um grande aniquilador de navios movido a turbojato.

Após algumas modificações, o complexo recebeu mísseis de terceira geração 3M44 Progress, com alcance efetivo de até 460 quilômetros.

Hoje em dia, o complexo não é tão eficaz quanto os mais modernos Bastion e Bal, mas ainda é muito apreciado pela Marinha russa.

Depois que a Crimeia passou a fazer parte da Rússia através de referendo em 2014, a Associação de Pesquisa e Produção de Construção de Máquinas, parte da Companhia de Mísseis Táticos, começou a reformar complexos Utyos, que ganhou de volta o status militar.

No dia 5 de junho de 1957, o Objeto 100 conduziu o primeiro disparo usando mísseis guiados S-2. Depois de concluir todas as verificações, em 30 de agosto de 1957, o complexo foi colocado em operação.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала