Índia pode concluir sistema completo de mísseis hipersônicos em 5 anos

© Foto / Ajai Shukla's blogMíssil balístico terra-terra "Prithvi" das Forças Armadas da Índia
Míssil balístico terra-terra Prithvi das Forças Armadas da Índia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Organização de Pesquisa e Desenvolvimento de Defesa da Índia (DRDO, na sigla em inglês) informou que o país pode ter um sistema completo de mísseis hipersônicos daqui a quatro ou cinco anos.

Em busca de capacidades de ataque avançadas, a Índia pode desenvolver um sistema completo de mísseis hipersônicos, dentro dos próximos anos, que garantirão que o país possa ser capaz de atacar alvos a velocidades duas vezes maiores que seus atuais mísseis de cruzeiro, conforme o portal Bharat Shakti.

No dia 7 de setembro, DRDO realizou um teste de disparo do Veículo Demonstrativo de Tecnologia Hipersônica (HSTDV, na sigla em inglês), que deve ser usado como base para o desenvolvimento do sistema de mísseis hipersônicos.

CC BY-SA 2.5 / Rajan Manickavasagam, Christian Alexander Tietgen / Míssil ar-ar Astra produzido na ÍndiaMíssil ar-ar Astra produzido na Índia
Índia pode concluir sistema completo de mísseis hipersônicos em 5 anos - Sputnik Brasil
Míssil ar-ar Astra produzido na Índia

De acordo com o chefe da DRDO G. Satheesh Reddy, os mísseis de cruzeiro são dos que voam a uma altitude mais baixa.

"Desses mísseis de cruzeiro, temos variedades chamadas míssil de cruzeiro subsônico, míssil de cruzeiro supersônico e depois o míssil de cruzeiro hipersônico. O míssil hipersônico é aquele que viaja seis, sete, oito vezes mais rápido que a velocidade do som, que é aproximadamente de mais de 300 metros por segundo na superfície da Terra", afirmou.

Atualmente a Índia trabalha em um motor utilizando o sistema scramjet, que trabalha a velocidades hipersônicas.

A Índia está desenvolvendo um arsenal para tentar conter a China, e a principal arma do país é o míssil de cruzeiro Brahmos, que possui uma ogiva de 300 quilos.

Tanto a Índia como a China têm concentrado tropas na região contestada de Ladakh, no Himalaia, onde os dois países rivais estão envolvidos em um impasse fronteiriço. Em 1962, ocorreu uma guerra fronteiriça que deixou mais de 10.000 mortos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала