Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Pinturas rupestres de 900 anos são restauradas para ficarem na eternidade na Índia (FOTOS)

© Foto / Sapio AnalyticsPintura rupestre de Ajanta
Pintura rupestre de Ajanta - Sputnik Brasil
Nos siga no
As grutas de Ajanta, em Maharashtra, constituem antigos mosteiros e salões de adoração de diferentes tradições budistas esculpidos em uma parede de pedra de 75 metros.

Estas cavernas também possuem pinturas que retratam as antigas vidas e renascimentos do Buda, contos pictóricos e esculturas de divindades budistas.

O Ministério da Cultura da Índia e a empresa Sapio Analytics formaram uma parceria para preservar as imagens digitalizadas e restauradas das cavernas de Ajanta.

© Foto / Sapio AnalyticsPintura rupestre de Ajanta
Pinturas rupestres de 900 anos são restauradas para ficarem na eternidade na Índia (FOTOS) - Sputnik Brasil
Pintura rupestre de Ajanta

De acordo com os especialistas, estas obras foram pintadas desde por volta do século II a.C. até 400-650 d.C., sendo concluídas há mais de 900 anos por alguns dos melhores, mas desconhecidos artistas.

As pinturas de Ajanta não são apenas um Patrimônio Mundial da UNESCO, mas provavelmente algumas das melhores peças de arte no mundo.

© Foto / Sapio AnalyticsPintura rupestre de Ajanta
Pinturas rupestres de 900 anos são restauradas para ficarem na eternidade na Índia (FOTOS) - Sputnik Brasil
Pintura rupestre de Ajanta

O chefe operacional da Sapio, Hardik Somani, afirmou que a inteligência artificial e a aprendizagem profunda estão sendo usadas para restaurar as imagens danificadas nas pinturas.

"Para restaurar estas imagens, a aprendizagem profunda está sendo aplicada além do conhecimento dos melhores historiadores de arte do mundo", explicou.

© Foto / Sapio AnalyticsPintura rupestre de Ajanta
Pinturas rupestres de 900 anos são restauradas para ficarem na eternidade na Índia (FOTOS) - Sputnik Brasil
Pintura rupestre de Ajanta

Devido ao fato de as pinturas não poderem ser fotografadas usando luzes, a Sapio vai capturar as imagens através de fotografias de baixa luminosidade.

"Felizmente, desenvolvi uma técnica de fotografia em condições de luz extremamente baixas, onde quase não via a própria mão à frente na escuridão do interior das cavernas", afirmou Benoy Kishen Behl, historiador de arte e fotógrafo.

Somani afirmou que fez parceria com a empresa norueguesa de armazenamento de dados Piql para armazenar as fotografias originais e restauradas, bem como o banco de dados, no Arctic World Archive, responsável pela preservação de dados.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала