França confirma 2ª onda de coronavírus e anuncia toque de recolher

© Sputnik / Dominique Butin / Abrir o banco de imagensSituação em Paris após o relaxamento de medidas restritivas adotadas em meio ao surto do novo coronavírus na França (arquivo)
Situação em Paris após o relaxamento de medidas restritivas adotadas em meio ao surto do novo coronavírus na França (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da França, Emmanuel Macron, confirmou nesta quarta-feira (14) que o país está vivendo uma segunda onda de COVID-19. Para tentar conter a transmissão, ele anunciou um toque de recolher em oito cidades francesas. 

O toque de recolher anunciado por Macron entrará em vigor no próximo sábado (17) e terá a duração de quatro semanas. A medida será adotada em Paris e mais oito cidades. 

A multa para quem desrespeitar o toque de recolher será de 135 euros (equivalente a R$ 887).

"Estamos em uma segunda onda. Temos que reagir [...] O toque de recolher vai durar quatro semanas, e iremos ao parlamento para estendê-lo até 1º de dezembro. Seis semanas é o tempo que acreditamos ser necessário", afirmou Macron.

De acordo com o presidente da França, a medida não proíbe as pessoas de sair de casa no horário estipulado, possibilitando o trânsito nas ruas em casos essenciais, como trabalho. Também não haverá restrições nos transportes públicos. 

"Não poderemos sair dos restaurantes depois das 21h, não poderemos ir à casa de amigos para comemorar, porque sabemos que é lá que ocorrem mais contaminações. Vamos continuar trabalhando, a nossa economia precisa disso, nós precisamos, e os nossos filhos vão continuar frequentando a escola", acrescentou.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала