Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Força Aérea dos EUA reforça arsenal com bomba revolucionária (VÍDEO)

© Foto / James MerrimanUm caça F/A-18F Super Hornet da Marinha dos EUA em missão de apoio da Operação Resolução Inerente com um novo sensor infravermelho, 30 de setembro de 2020
Um caça F/A-18F Super Hornet da Marinha dos EUA em missão de apoio da Operação Resolução Inerente com um novo sensor infravermelho, 30 de setembro de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Esquadrões de caças-bombardeiros F-15E Strike Eagle serão os primeiros a receber a munição revolucionária que usa o sistema de guia combinado para impactar objetivos em superfície que estejam manobrando.

A Força Aérea norte-americana aprovou a bomba aérea revolucionária GBU-53/B StormBreaker, desenvolvida pela Raytheon para ser usada em caças F-15E Strike Eagle, informa UPI. Espera-se que no futuro outros aviões norte-americanos também comecem a usá-la em combate.

A bomba GBU-53/B StormBreaker, também conhecida como Small Diameter Bomb II, é considerada um dos desenvolvimentos mais revolucionários da atualidade. Trata-se de uma munição de menos de 100 quilos que pode alcançar objetivos a até 110 quilômetros distância.

Sua antecessora, a bomba GBU-39/B SDB I, que apenas é capaz de alcançar objetivos fixos, já foi convertida em um elemento básico para as patrulhas de F-15E.

"A arma proporciona aos aviadores uma vantagem significativa: a capacidade de atacar objetivos em movimento marítimos ou terrestres de distância em condições climáticas adversas", segundo Paul Ferraro, vice-presidente da Divisão Raytheon de Mísseis e Defesa dos Estados Unidos.

A GBU-53/B StormBreaker dispõe destas capacidades graças a um sistema de guia multimodo que a permite impactar objetivos em terra ou mar utilizando um rastreador de imagens infravermelhas, um radar de ondas milimétricas e um laser semiativo de localização para concentrar-se no alvo. O lançamento da bomba pode ser realizado a mais de 70 quilômetros de seus objetivos em movimento.

Além da Força Aérea norte-americana, a Marinha e o Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos têm a intenção de utilizar a nova arma e integrá-la no arsenal dos caças F/A-18E/F Super Hornet, assim como em distintas versões do F-35 de quinta geração.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала