Centenas de militantes sírios ligados à Turquia são enviados a Nagorno-Karabakh, revela jornal

© AP Photo / PATRICK BAZMercenários contratados por uma empresa de segurança privada posam no telhado de uma casa em Bagdá, em setembro de 2007
Mercenários contratados por uma empresa de segurança privada posam no telhado de uma casa em Bagdá, em setembro de 2007 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Turquia enviou centenas de militantes sírios para Nagorno-Karabakh, segundo revelam fontes do The Wall Street Journal.

Ancara também organizou exercícios militares no Azerbaijão e forneceu drones de ataque a Baku, aponta edição. Centenas de militantes sírios ligados à Turquia foram enviados à região de Nagorno-Karabakh.

"Centenas de militantes sírios aliados à Turquia se juntaram ao conflito entre o Azerbaijão e a Armênia por causa da região de Nagorno-Karabakh, e outros tantos estão sendo preparados para ser enviados", informaram ao jornal duas fontes relacionadas à transferência de militantes.

De acordo com um dos interlocutores do WSJ, grupos de 100 militantes têm sido transferidos à região conflituosa. Outro sírio associado aos rebeldes confirmou que centenas de pessoas foram para a região, no entanto "dezenas já voltaram, alarmados [com] combates violentos".

Segundo relata um dos militantes, os mercenários recebem até US$ 2.000 por mês (cerca de R$ 11.085). Outro disse que "as baixas entre os combatentes sírios aumentam rapidamente" e "cerca de 200 [sírios] pediram para ser retirados".

© AP Photo / Thanassis StavrakisRegião de Nagorno-Karabakh
Centenas de militantes sírios ligados à Turquia são enviados a Nagorno-Karabakh, revela jornal - Sputnik Brasil
Região de Nagorno-Karabakh
Representantes do governo da Turquia revelaram ao jornal que Ancara organizou exercícios militares de duas semanas e "forneceu drones de ataque a autoridades do Azerbaijão".

Nagorno-Karabakh se encontra mergulhada em um intenso conflito desde o final do mês passado, com Armênia e Azerbaijão trocando acusações da responsabilidade pela nova escalada de violência na região, alvo de disputas desde que a república autônoma decidiu se separar da então República Socialista Soviética do Azerbaijão, há 32 anos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала