Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Sérvia exibe armas da Rússia e da China em exercício militar 'para deter qualquer agressor'

© Sputnik / Grigory Sysoev / Abrir o banco de imagensTanque T-72B3 da equipe de militares da Sérvia durante disputa entre tripulações de tanques no âmbito da competição Biatlo de Tanques 2020
Tanque T-72B3 da equipe de militares da Sérvia durante disputa entre tripulações de tanques no âmbito da competição Biatlo de Tanques 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O país europeu tem reforçado os laços militares com Moscou e Pequim, mostrando aeronaves, sistemas de defesa antiaérea e veículos russos, bem como drones chineses, em recentes manobras.

A Sérvia efetuou no sábado (10) treinamentos militares envolvendo caças, helicópteros de combate, tanques e drones, de produção russa e chinesa, no ocidente do país, informa a agência Reuters.

O exercício militar, apelidado de Cooperação 2020, ocorreu no campo de treinamento de Pester e foi supervisionado pelo presidente do país, Aleksandar Vucic, e outros dignitários.

"Estamos fortalecendo nosso exército para deter qualquer agressor, não temos intenção de travar quaisquer [...] conflitos", disse Vucic aos repórteres após o exercício.

As manobras contaram com mais de 40 aeronaves, incluindo caças MiG-29 e helicópteros Mi-35, sistemas de defesa antiaérea Pantsir, para além de tanques e veículos blindados de transporte de pessoal, em um total de 150 veículos. Do treinamento participaram cerca de 2.800 militares.

O país europeu recebeu recentemente seis drones de combate CH-92A da China, o primeiro uso de veículos aéreos não tripulados chineses na Europa, que mostrou durante estes exercícios militares.

Pequim vê a Sérvia como parte da iniciativa Nova Rota da Seda, que tem o objetivo de desenvolver os laços comerciais entre países da Eurásia e a China, principalmente em forma de empréstimos em condições favoráveis para projetos de infraestrutura e energia.

Ao mesmo tempo, o país balcânico está em processo de adesão à União Europeia, depois de declarar neutralidade militar em 2006. O país aderiu ao programa Parceria para a Paz da OTAN, embora não planeje a adesão plena à Aliança Atlântica.

Nos últimos anos, Belgrado acelerou os gastos com a defesa, subindo seu orçamento militar para US$ 1,14 bilhão (R$ 6,3 bilhões) em 2019 e 2020, 43% a mais do que em 2018. Os gastos militares deste ano representam cerca de 2,4% do seu Produto Interno Bruto.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала