Descoberta sepultura familiar incomum de mais de 5 mil anos nos Pirenéus (FOTOS)

© AP Photo / Lefteris PitarakisCientista observa esqueleto de vítima da Peste Negra na Grã Bretanha (foto de arquivo)
Cientista observa esqueleto de vítima da Peste Negra na Grã Bretanha (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Graças a estudos biogeográficos de restos humanos encontrados, pesquisadores determinam que já existia uma migração entre a França e a Península Ibérica desde o Neolítico.

Um grupo de pesquisadores do Grupo de Genética Forense e Genética de Populações da Universidade Complutense de Madri (Espanha) descobriu um enterro familiar que data do Neolítico (entre os anos 3975 e 3790 a.C.) na região dos Pirenéus.

A descoberta foi realizada em La Feixa del Mouro, uma das necrópoles neolíticas mais importantes do sistema montanhoso, localizada a 1.335 metros de altitude em Sant Julia de Lòria, Andorra, e considerada de suma importância.

© Foto / Universidade Complutense de MadriRestos encontrados em enterro neolítico em La Feixa del Moro
Descoberta sepultura familiar incomum de mais de 5 mil anos nos Pirenéus (FOTOS) - Sputnik Brasil
Restos encontrados em enterro neolítico em La Feixa del Moro
O achado "é um dos poucos casos que sugere um enterro familiar, formado por adultos e um recém-nascido", explicam os pesquisadores em um comunicado.

Os resultados das análises genéticas de parentesco, assim como a análise das características visíveis externas, sugerem que os corpos encontrados pertencem a uma família nuclear. Para além disso, permitiram aos pesquisadores determinar o gênero do recém-nascido, um menino.

Da mesma forma, o estudo da origem biogeográfica dos corpos desenterrados, respaldado pelo contexto arqueológico em que foram encontrados, indicaria uma provável migração de povos neolíticos entre o Sul da França e a Península Ibérica.

© Foto / Universidade Complutense de MadriSítio arqueológico neolítico em Andorra
Descoberta sepultura familiar incomum de mais de 5 mil anos nos Pirenéus (FOTOS) - Sputnik Brasil
Sítio arqueológico neolítico em Andorra

Considerando a evidência arqueológica até agora encontrada em La Feixa del Moro, os acadêmicos determinaram a existência de uma área habitacional que rodeia o local do enterro incomum, motivo pelo qual se especula sobre o povoamento de pequenos grupos familiares nesta zona dos Pirenéus.

A pesquisa completa sobre a descoberta foi publicada recentemente no Journal of Archeological Science.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала