Argentina se torna o 6º país em número de contágios de COVID-19 no mundo

© AP Photo / Victor R. CaivanoHomens, com máscaras para se proteger do coronavírus, protestam no centro de Buenos Aires, Argentina
Homens, com máscaras para se proteger do coronavírus, protestam no centro de Buenos Aires, Argentina - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Argentina registrou nesta sexta-feira (9) 15.099 infecções de COVID-19, chegando ao total de 871.468 desde o início da pandemia, o que coloca o país em sexto lugar no mundo em casos positivos da doença.

Com esses números, a Argentina supera a Espanha, que notificou hoje (9) um total de 861.112 infectados. Além disso, foram registradas 515 novas mortes no país sul-americano, o que eleva o total de falecidos para 23.225.

"Boletim vespertino de COVID-19 do Ministério da Saúde: 15.099 novos casos; 871.468 positivos (totais); 697.141 recuperados; 169.102 ativos", diz o documento emitido pelo governo argentino.

Devido ao aumento de casos, o presidente Alberto Fernández anunciou que restringirá a circulação em cidades e departamentos de 18 das 23 províncias do país, e também na capital Buenos Aires, já que foi registrada uma maior circulação do vírus nessas regiões. 

O vírus se expandiu por todo o país, por isso decidimos tomar medidas para reduzir a circulação em determinados departamentos de 18 províncias. Peço aos argentinos e às argentinas que nos ajudem nesta nova etapa. Não baixemos a guarda. Vamos seguir trabalhando juntos.

"Peço por favor que nos ajudem nesta etapa que virá: temos que restringir a circulação e isso não quer dizer que vamos parar a economia, mas que aqueles que não devem circular, não circulem, que entendamos que as reuniões sociais são um risco enorme", disse o presidente.

A Argentina mantém uma quarentena decretada pelo Poder Executivo desde o dia 13 de março.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала