Altera regras do jogo: mídia avalia capacidades do novo 'perigoso' míssil para caça Su-57

© Sputnik / Maksim Blinov / Abrir o banco de imagensCaça russo da quinta geração Su-57
Caça russo da quinta geração Su-57  - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Novo míssil, que deverá munir o caça russo Su-57 de quinta geração, é perigoso e capaz de mudar as regras da guerra aérea.

O desenvolvimento do novo míssil ar-ar K-77 foi baseado no antigo modelo R-77, que está atualmente em serviço e tem certas características inferiores em comparação com os mísseis americano AIM-120D e chinês PL-15, aponta Military Watch.

A versão modernizada vai colmatar a diferença em poder de fogo entre o Su-57 e os novos caças dos EUA e da China.

De acordo com o portal, o K-77 foi desenvolvido especificamente para equipar os caças Su-57 russos e, portanto, tem design mais curto que outros projetos de mísseis de longo alcance e possui aletas mais curtas para permitir que seja carregado no compartimento interior do novo caça.

O Su-57 dispõe de maior capacidade do que qualquer outra aeronave de 5ª geração e consegue transportar até oito mísseis de longo alcance e dois de curto alcance. Seus rivais, o F-22 Raptor dos EUA e o J-20 da China, só podem carregar seis mísseis de longo alcance e dois de curto alcance cada um. No que se trata do caça furtivo F-35, ele tem capacidade para apenas quatro mísseis.

Relata-se que o novo míssil ar-ar K-77 é capaz de atingir alvos a uma distância de 193 quilômetros, superando assim o míssil americano AIM-120D, que tem alcance de 180 quilômetros.

A característica que torna este míssil particularmente significativo, além de seu tamanho mais compacto e maior alcance, é que o K-77 terá um radar de antena faseada ativa (APAA, na sigla em inglês), o que tornará o míssil extremamente preciso, mesmo contra alvos pequenos e móveis a distâncias extremas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала