- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Brasil tem estabilidade em patamar alto do número de casos de COVID-19

© REUTERS / Pilar OlivaresAtivistas da ONG Rio de Paz participam de protesto na praia de Copacabana para simbolizar mortos pelo coronavírus
Ativistas da ONG Rio de Paz participam de protesto na praia de Copacabana para simbolizar mortos pelo coronavírus - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os casos de COVID-19 no país registram uma tendência de estabilidade em patamares altos durante o mês de setembro na média móvel de sete dias, com casos diários acima de 26,4 mil na média móvel.

Segundo os dados do portal Monitora COVID-19 da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o pico da pandemia ocorreu no dia 28 de julho, com 47.514,57 registros na média móvel de sete dias, seguido de tendência de baixa e uma queda brusca entre os dias 5 e 10 de setembro, informou Agência Brasil.

O pico de baixa foi no dia 13 de setembro, com 27.548 casos novos de COVID-19 registrados na média móvel de sete dias, nível compatível ao do meio da ascensão da curva, em meados de junho. Depois há uma alta no dia 16, com 31.374,86 novos casos, seguido de uma leve baixa.

Na análise do Observatório Fluminense COVID-19 por regiões do país, o gráfico semáforo indica que nenhuma delas está em verde, que significa "vencendo a pandemia". Os pesquisadores compilam os números de mortes e de novos casos por semana e a cor indicativa é dada de acordo com o desenho da curva resultante.

Na curva de novos casos por semana, as regiões Norte, Nordeste e Sul, estão em amarelo. O Sudeste e o Centro-Oeste, assim como o Brasil como um todo, estão em vermelho. A curva de óbitos está em amarelo para Norte e Nordeste e em vermelho para Centro-Oeste, Sul e Sudeste, além do Brasil em geral.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала