Aos 81 anos, morre o estilista japonês Kenzo Takada, vítima da COVID-19

© REUTERS / Enrique MarcarianEm Buenos Aires, na Argentina, o estilista japonês, Kenzo Takada, posa para a imprensa em frente às suas obras em uma galeria de arte, em 7 de abril de 2009
Em Buenos Aires, na Argentina, o estilista japonês, Kenzo Takada, posa para a imprensa em frente às suas obras em uma galeria de arte, em 7 de abril de 2009 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Neste domingo (4), o renomado estilista japonês Kenzo Takada, fundador da marca Kenzo, faleceu aos 81 anos após ser infectado com a COVID-19.

O jornal francês Le Monde, citando o porta-voz do estilista de renome mundial, informou que Takada morreu no Hospital Americano em Neuilly-sur-Seine, nos arredores de Paris, onde estava internado após contrair COVID-19.

Kenzo fez seu nome na França durante os anos 1970 com sua marca própria, vendida para o conglomerado de luxo LVMH no início dos anos 1990. Apesar da venda, o estilista continuou sendo uma figura proeminente nos círculos da moda. 

Takada é considerado o primeiro estilista japonês a alcançar o sucesso nos circuitos da moda de Paris. Nascido em 27 de fevereiro de 1939, na cidade de Himeji, no Japão, Kenzo se apaixonou pela moda ainda jovem. Em 1965, o estilista chegou de navio em Marselha, na França, e logo mudou-se para Paris.

© AP Photo / Michel EulerEm Paris, o renomado estilista Kenzo Takada (à esquerda) é aplaudo enquanto caminha ao lado da cantora Solange Knowles, após o desfile de sua nova coleção de moda, em 23 de junho de 2019
Aos 81 anos, morre o estilista japonês Kenzo Takada, vítima da COVID-19 - Sputnik Brasil
Em Paris, o renomado estilista Kenzo Takada (à esquerda) é aplaudo enquanto caminha ao lado da cantora Solange Knowles, após o desfile de sua nova coleção de moda, em 23 de junho de 2019

A primeira coleção do estilista japonês foi lançada em 1970 e poucos anos depois ele criou a própria marca de roupas e perfumes, que seria vendida para a LVMH em 1993.

A prefeita de Paris prestou suas condolências nas redes sociais, afirmando que sente uma "tristeza imensa" diante do falecimento do estilista.

"Ele era um criador de imenso talento e deu às cores e às luzes um lugar na moda. Paris chora hoje pela perda de um de seus filhos", publicou a prefeita.

Segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, a França registra hoje 629.509 casos do novo coronavírus e 32.171 mortes causadas pela COVID-19.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала