Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Governo de São Paulo envia dados preliminares de vacina chinesa contra COVID-19 à Anvisa

© Folhapress / Charles Sholl/Brazil Photo PressJoão Doria, Governador de São Paulo, apresenta informações sobre o combate ao coronavírus (COVID-19) em São Paulo, no Palácio dos Bandeirantes.
João Doria, Governador de São Paulo, apresenta informações sobre o combate ao coronavírus (COVID-19) em São Paulo, no Palácio dos Bandeirantes. - Sputnik Brasil
Nos siga no
O governo de São Paulo disse nesta sexta-feira (2) que enviou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) dados preliminares para dar início ao processo de registro da CoronaVac, vacina contra a COVID-19 produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

A declaração foi dada pelo governador João Doria (PSDB) durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

"Os primeiros documentos já foram enviados pelo Instituto Butantan para iniciar o processo de análise e obtenção do registro. O objetivo é tornar o mais rápido possível, dentro das normas científicas e do protocolo da Anvisa, o processo de registro da CoronaVac", disse Doria, citado pelo portal G1.

O pedido de análise à Anvisa é um dos passos iniciais para que a vacina seja autorizada para a aplicação no país. No entanto, ainda é preciso aguardar os resultados dos testes clínicos.

O Butantan enviou, no momento, uma avaliação preliminar da resposta imunológica e os relatórios de segurança da CoronaVac em testes não-clínicos, feitos em animais.

"Todos os documentos que nós já produzimos em relação a essa vacina estão sendo encaminhados nesse momento e subsequentemente vamos encaminhando à medida que eles forem gerados", explicou Dimas Covas, diretor do Butantan.

Nesta semana, a Anvisa informou que pode flexibilizar os critérios de eficácia para aprovar vacinas contra a COVID-19, desde que em conformidade com parâmetros internacionais de regulação.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала