Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Jornalistas da França, Rússia e Armênia são feridos em ataques em Nagorno-Karabakh

© AP Photo / Petros KaradjiasManifestantes com bandeiras da Armênia e de Nagorno-Karabakh
Manifestantes com bandeiras da Armênia e de Nagorno-Karabakh - Sputnik Brasil
Nos siga no
Dois jornalistas ao serviço do jornal francês Le Monde ficaram feridos durante ataque do Azerbaijão na região de Nagorno-Karabakh.

De acordo com o centro de informações do governo da Armênia, os cidadãos franceses foram feridos em um bombardeio nesta quinta-feira (1º). Os jornalistas, que se encontram em estado grave, estão sendo transportados para um hospital.

Além dos jornalistas franceses, o editor-chefe adjunto da emissora russa Dozhd (TV Rain), Dmitry Yelovsky, também ficou debaixo de fogo nos confrontos em Nagorno-Karabakh, disse na quinta-feira (1º) o editor-chefe do canal, Tikhon Dzyadko.

O confronto ocorreu na cidade de Martuni (Khojavend), na república autoproclamada de Nagorno-Karabakh. Atualmente, o jornalista se encontra em um abrigo antibomba.

Tikhon Dzyadko confirmou que o editor não está ferido.

De acordo com o serviço da Sputnik Armênia, um cinegrafista do canal Armênia, Aram Grigoryan, também ficou ferido em resultado dos bombardeios das Forças Armadas do Azerbaijão.

Para além dos jornalistas referidos, o repórter armênio Sevak Vardumian do 24News, que fazia parte do grupo de jornalistas que foram atacados pelas forças do Azerbaijão em Martuni, sofreu uma lesão nas costas, tendo sido hospitalizado.

© Foto / Ministério das Relações Exteriores da ArmêniaFoto concedida pelo Ministério das Relações Exteriores da Armênia mostra homem ferido recebendo atendimento médico em Nagorno-Karabakh, 27 de setembro de 2020
Jornalistas da França, Rússia e Armênia são feridos em ataques em Nagorno-Karabakh - Sputnik Brasil
Foto concedida pelo Ministério das Relações Exteriores da Armênia mostra homem ferido recebendo atendimento médico em Nagorno-Karabakh, 27 de setembro de 2020

O conflito, que se agravou neste domingo (27), teve início em fevereiro de 1988, quando a região declarou independência em relação à República Socialista Soviética do Azerbaijão, iniciando uma guerra que culminou com a perda do território pelo Azerbaijão.

Contudo, Baku tem mantido firme sua intenção de restabelecer a soberania sobre o território protegido pelas Forças Armadas da Armênia, sem que ambas as partes considerem negociações de paz.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала