Cerâmica de 3 mil anos é descoberta e joga luz sobre comércio italiano na Idade do Ferro (FOTO)

Nos siga noTelegram
Este estudo explora a tecnologia da cerâmica na Idade do Ferro na Sardenha. Esta é a primeira evidência de cerâmica da cultura villanova nessa parte da Itália.

Uma nova pesquisa lança luz sobre as conexões culturais entre os povos nurágicos e villanova durante o século IX a.C., na Itália. Os resultados foram publicados no Journal of Archaeological Science: Reports.

​Análises arqueométricas de cerâmicas de três mil anos de Tavolara, na costa da Sardenha, revelam comércio com a Itália continental no início da Idade do Ferro (século IX a.C. a século VIII a.C.).

Escavações recentes em Spalmatore di Terra, na ilha de Tavolara, na Sardenha, Itália, revelaram a presença de cerâmica villanova e objetos nurágicos na ilha. Fragmentos foram analisados petrograficamente e quimicamente para investigar a origem e composição do material e a técnica de produção.

"Os resultados são significativos, pois revelam uma gama surpreendentemente diversa de tecidos cerâmicos que podem ser ligados à Etrúria [atual Toscana], fornecendo, assim, uma visão do lugar de Tavolara dentro de uma rede transmarinha mais ampla de interação", lê-se no estudo.

"Um acordo adequado pode ter sido feito entre o povo nurágico e o povo villanova, para que Tavolara pudesse ser um dos lugares onde os dois grupos se encontravam para trocar diferentes tipos de bens", afirmam os autores.

É bem possível que outros lugares na Sardenha funcionassem como um local para a troca de mercadorias entre os povos, no entanto, esta é a primeira evidência de que a região funcionava como ponto de comércio. Pesquisas futuras na ilha de Tavolara e nos materiais arqueológicos encontrados vão esclarecer melhor o papel da ilha dentro da rede transmarinha mais ampla da Idade do Ferro no Mediterrâneo central.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала