Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA: importante rede de hospitais sofre 'um dos maiores ataques cibernéticos' da história do setor

© AP Photo / Erwin Jacob MicianoEm Los Angeles, nos EUA, profissionais de saúde dentro de um navio-hospital tratam um paciente como parte de um esforço de apoio aos hospitais da região para liberar leitos em meio à pandemia da COVID-19, em 29 de março de 2020
Em Los Angeles, nos EUA, profissionais de saúde dentro de um navio-hospital tratam um paciente como parte de um esforço de apoio aos hospitais da região para liberar leitos em meio à pandemia da COVID-19, em 29 de março de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Nesta segunda-feira (28), a base de dados da rede privada de hospitais dos Serviços Universais de Saúde (UHS, na sigla em inglês) nos Estados Unidos saiu do ar após um ataque cibernético. A UHS opera em mais de 400 unidades de saúde nos EUA e Reino Unido.

Considerada uma gigante da área da saúde nos EUA, a UHS anunciou o fato por meio de um comunicado oficial publicado nesta segunda-feira (28), apontando que foi alvo de um ataque cibernético, mas que suas operações de atendimento aos pacientes não foram afetadas.

"A rede de TI nas instalações dos Serviços Universais de Saúde (UHS) está atualmente offline, devido a um problema de segurança de TI", disse o comunicado.
© AP Photo / Lynne SladkyNa Flórida, EUA, um trabalhador da área da saúde realiza testes de detecção da COVID-19, em 6 de julho de 2020.
EUA: importante rede de hospitais sofre 'um dos maiores ataques cibernéticos' da história do setor - Sputnik Brasil
Na Flórida, EUA, um trabalhador da área da saúde realiza testes de detecção da COVID-19, em 6 de julho de 2020.

A UHS explicou que está usando procedimentos de backup e métodos de documentação offline, enquanto o trabalho está em andamento para restaurar as operações. A empresa tem mais de 90 mil funcionários.

"O atendimento aos pacientes continua a ser prestado com segurança e eficácia. Nenhum dado dos pacientes ou funcionários parece ter sido acessado, copiado ou mal utilizado", acrescentou o comunicado.

Segundo publicou a emissora norte-americana NBC News, um funcionário próximo dos esforços de resposta da empresa disse que o ciberataque "parece e cheira a ransomware", um tipo de ataque cibernético que "sequestra" dados após invadir uma rede e exige recompensas para devolvê-los.

Ainda segundo a NBC News, esse foi "um dos maiores ataques cibernéticos" da história da área médica nos EUA e os hospitais da empresa tiveram que usar caneta e papel para atender os pacientes após o sistema ser retirado do ar.

O ataque vem em meio a uma das maiores crises sanitárias da história do país, sendo que os EUA atualmente são a nação mais impactada pela pandemia do novo coronavírus. Segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, os EUA têm mais de 7,1 milhões de casos confirmados da doença e pelo menos 205 mil mortes causadas pela COVID-19.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала