Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Por que será muito difícil encontrar evidências de vida em Marte?

Nos siga no
Em pouco mais de uma década, amostras do solo marciano serão enviadas para a Terra. Estudo mostra por que será muito difícil encontrar compostos orgânicos no Planeta Vermelho.

Cientistas da Universidade Cornell, EUA, e do Centro de Astrobiologia da Espanha realizam simulações envolvendo argila e aminoácidos para tirar conclusões sobre a provável degradação do material biológico em Marte. Os pesquisadores identificaram que fluidos presentes na superfície do Planeta Vermelho no passado podem ter impedido a conservação de moléculas orgânicas no solo de Marte. Essa descoberta foi publicada na terça-feira (15) na revista científica Nature Scientific Reports.

"Sabemos que fluidos ácidos jorraram na superfície de Marte no passado, alterando as argilas e sua capacidade de proteger os orgânicos", explica Alberto G. Fairén, um dos autores do estudo, ao portal Phys.org.

Argila é um dos alvos preferidos na busca por vida em Marte porque ela protege o material orgânico molecular em seu interior. No entanto, a presença de ácido na superfície pode ter comprometido a capacidade da argila de proteger evidências de vidas anteriores.

Apagando a história

No laboratório, os pesquisadores simularam as condições da superfície marciana com o objetivo de preservar um aminoácido chamado glicina na argila, que havia sido previamente exposta a fluidos ácidos.

"Usamos glicina porque poderia se degradar rapidamente nas condições ambientais do planeta […]. É um informante perfeito para nos dizer o que estava acontecendo dentro de nossos experimentos", comenta Fairén.

© Foto / NASA/JPL-Caltech/University of Arizona Relevo intrigante semelhante a um waffle na superfície de Marte
Por que será muito difícil encontrar evidências de vida em Marte? - Sputnik Brasil
Relevo intrigante semelhante a um waffle na superfície de Marte

Após uma longa exposição à radiação ultravioleta semelhante à de Marte, os experimentos mostraram fotodegradação das moléculas de glicina na argila. A exposição a fluidos ácidos apagou o espaço entre as camadas, transformando-se em uma sílica gelatinosa.

"Quando as argilas são expostas a fluidos ácidos, as camadas colapsam e a matéria orgânica não pode ser preservada. Elas são destruídas […]. Nossos resultados neste artigo explicam por que a busca por compostos orgânicos em Marte é tão difícil", lamenta o cientista.

Missões em Marte

O impacto das substâncias sobre o solo marciano representa um desafio para missões espaciais que visam estudar a superfície do Planeta Vermelho, como é o caso da sonda Perseverance, da agência espacial norte-americana NASA.

Lançada ao espaço em julho deste ano, a espaçonave deve pousar em Marte em fevereiro de 2021. A missão Perseverance coletará amostras de solo marciano e as enviará para a Terra por volta de 2030.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала